Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Covid-19: Brasil tem menor número de mortes em segunda-feira desde fevereiro

    País registrou 618 óbitos pelo novo coronavírus nesta segunda (28), dia da semana que costuma registrar índices mais baixos

    Aparelho que diminui sequelas da Covid-19 está disponível apenas em hospitais particulares (05.mai.2021)
    Aparelho que diminui sequelas da Covid-19 está disponível apenas em hospitais particulares (05.mai.2021) Foto: Reprodução / CNN

    Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

    Nesta segunda-feira (28) o Brasil registrou 618 mortes e 27.804 novos casos de Covid-19, segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) referentes às últimas 24 horas. Esta é a segunda-feira com menor número de óbitos causados pela Covid-19 desde 15 de fevereiro, quando o país teve 528 mortes.

    Com a atualização dos números, o país passa a ter 514.092 mortes e 18.448.402 de infecções causadas pelo novo coronavírus. 

    Os dados costumam ser menores às segundas-feiras, uma vez que parte dos órgãos de Saúde não funcionam aos domingos, e com isso há subnotificação de casos, que são computados nos dias subsequentes.

    A média móvel de mortes no país apresenta queda e ficou em 1.644, o número é relativo aos dados de óbitos por Covid-19 nos últimos sete dias. 

    De acordo com a Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país do mundo com mais mortes pela doença, atrás dos EUA. O Brasil também está no topo da lista entre os países com mais contaminações, somente ficando atrás dos EUA e da Índia. 

    Vacinação em massa reduz casos de Covid em SP

    A cidade de Botucatu, no interior de São Paulo, apresentou queda de 71,3% nos novos casos por Covid-19 seis semanas depois de iniciar a vacinação em massa da população contra o novo coronavírus.

    O município faz parte de estudo realizado com apoio do Ministério da Saúde sobre a eficácia da vacina Covid-19 da Astrazeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

    Variante Delta aumenta o risco de reinfecções

    A variante Delta do novo coronavírus, originária da Índia, pode aumentar o risco de reinfecções da Covid-19. É o que sugere um estudo recém-publicado na renomada revista científica Cell.

    A pesquisa foi liderada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e contou com a colaboração científica de 59 pesquisadores incluindo a participação da Fundação Oswaldo Cruz.  

    De acordo com o estudo, a reposta imunológica de pessoas que já foram infectadas por outras cepas é menos potente contra a variante Delta