COVID-19: Infectologista explica prevenção para quem mora com grupo de risco

O ideal é separar cômodos para quem estiver infectado pela COVID-19 a fim de evitar o contato dela com a pessoa mais vulnerável

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O infectologista João Prats, do Hospital Beneficiência Portuguesa, explicou à CNN, nesta segunda-feira (20), sobre como deve ser feita a prevenção ao novo coronavírus em casos de pessoas que vivem com integrantes do grupo de risco da doença – como idosos e pessoas com comorbidades.

Segundo o especialista, o ideal é separar cômodos para quem estiver infectado pela COVID-19 a fim de evitar o contato dela com a pessoa mais vulnerável. “Ter um quarto e um banheiro separado que possa ser direcionado para caso fique doente”, recomenda. “E os cuidados, então, são de manter a pessoa neste quarto e banheiro, e se ela for sair de lá, saia de máscara, além de não compartilhar objetos de uso pessoal. Lembrar que, se uma pessoa estiver doente, a casa toda está em isolamento”, acrescenta.

Vale destacar que nem todos conseguem seguir essas orientações de isolamento social desta forma. Dados do Censo mostram que, nas periferias a realidade é muito diferente. Na comunidade de Paraisópolis, por exemplo, 44% das pessoas dividem quartos, porque não há quartos suficientes para todos os moradores da casa. Já no Itaim Bibi, que é um bairro nobre de São Paulo, apenas 2% dos moradores dividem quartos dentro de casa.

 

Mais Recentes da CNN