Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Covid-19: Ministério da Saúde já entregou mais de 290 milhões de doses aos estados

    Até o fim do mês de setembro, mais 64,2 milhões de doses devem ser entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI)

    Vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
    Vacina da AstraZeneca contra a Covid-19 produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Rodrigo Pereira/Fundação Oswaldo Cruz

    Lucas Rochada CNN

    em São Paulo

    O Ministério da Saúde alcançou, nesta quarta-feira (29), a marca de mais de 290 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 entregues aos estados e municípios brasileiros. A distribuição é realizada pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). Até o fim do mês de setembro, mais 64,2 milhões de doses devem ser entregues ao PNI.

    O Brasil conta com diferentes fornecedores das vacinas para o abastecimento dos postos de vacinação. De acordo com as estimativas da pasta, o país deve receber no último trimestre deste ano, entre outubro e dezembro, um total de 226 milhões de doses dos imunizantes.

    Segundo o ministro da Saúde interino, Rodrigo Cruz, o ano deve encerrar com mais de 500 milhões de doses encomendadas.

    Até o momento, 234,6 milhões de doses foram aplicadas no país. Desse total, 92% da população adulta recebeu a primeira dose e 55,6% estão com o esquema vacinal completo.

    Reforço para idosos acima de 60 anos

    Com o avanço da vacinação, o Ministério da Saúde anunciou na terça-feira (28) que os idosos acima de 60 anos também vão receber as doses de reforço contra a Covid-19.

    A partir das próximas remessas, os estados e o Distrito Federal receberão doses para vacinar mais uma vez esse público. Desde o dia 15 de setembro, a dose adicional estava sendo aplicada em pessoas com 70 anos ou mais e imunossuprimidos. Na sexta-feira (24), a pasta autorizou a aplicação do reforço também nos profissionais de saúde.