Obesidade gera risco porque corpo trabalha no limite, diz médico sobre COVID-19

O trabalho em excesso ocorre em todas as partes do corpo de pessoas com obesidade; Ministério da Saúde também classifica fator como risco

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O médico e cirurgião Cid Pitombo, coordenador do Programa Estadual de Cirurgia Bariátrica do Rio de Janeiro, explicou à CNN, nesta quinta-feira (16), o motivo de a obesidade ser considerada um fator de risco para o novo coronavírus. Ele disse que o risco existe pois o corpo de pessoas nestas condições está sempre no limite.

“O obeso, principalmente aquele com obesidade mórbida, tem, por si só, as suas condições de reserva menores”, afirmou. “Você tem uma condição pulmonar menor, com um pulmão que trabalha no limite para um corpo que não é para aquele pulmão. Tem um coração que trabalha no limite para aquele corpo”, explicou.

Leia também:

Vacinação contra a gripe começa segunda fase nesta quinta
Quem são os cotados para o Ministério da Saúde
COVID-19: Médico explica como funciona a doação de plasma e quem pode ajudar

O trabalho em excesso ocorre em todas as partes do corpo. “Se tem a função renal e a pancreática sobrecarregadas com a questão de obesidade”, acrescenta.

Um estudo realizado nos Estados Unidos já havia apontado a obesidade como um complicador para a doença causada pela infecção por COVID-19. Além disso, o Ministério da Saúde já havia apontado uma tendência para esse aspecto nas mortes registradas e citado que trata-se de fator de risco.

 

Mais Recentes da CNN