Covid-19: Rio faz “vacinaço” da primeira dose para encerrar calendário por idade

Mais de 80% da população carioca com mais de 12 anos já recebeu dose inicial ou única

Beatriz PuenteStéfano Sallesda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A cidade do Rio de Janeiro terá dois dias de uma campanha que tem sido chamada de “Mega Vacinação” contra a Covid-19. Nesta sexta-feira (24) é a vez dos adolescentes de 12 anos e repescagem para os de 13. Já no sábado (25), todos com 12 anos ou mais podem garantir o recebimento da primeira etapa.

A intenção da prefeitura com o ‘vacinaço’ é encerrar a aplicação da primeira dose para todos que ainda não foram imunizados. Serão os últimos dias de calendário regular de vacinação por idade no Rio, com as três principais vacinas disponíveis, Pfizer, AstraZeneca e Coronavac.

“O usuário poderá escolher”, disse o secretário de saúde do município do Rio, Daniel Soranz, durante a apresentação do boletim epidemiológico semanal. Das vacinas que integram o Programa Nacional de Imunizações (PNI), apenas a da Janssen não estará disponível.

Os pontos de imunização vão funcionar das 8h às 17h nos dois dias. A prefeitura também espera aplicar mais de 80 mil segundas doses nos dois dias. Cerca de 83% da população carioca com mais de 12 anos já tomou a primeira dose ou dose única da vacina da Covid-19. A população adulta está com quase 100% de pessoas imunizadas com a primeira etapa, cerca de 99,8% do grupo.

Com o fim do calendário por idade, a dose de reforço avança na faixa dos 80 anos na próxima semana. Para pessoas com alto grau de imunossupressão, com 40 anos ou mais, a terceira dose também já está sendo aplicada. E, para quem tem 12 anos ou mais, dose de reforço estará disponível a partir do dia 29. Até agora, mais de 50 mil pessoas já receberam a dose de reforço.

A prefeitura reiterou que, por conta da exigência de comprovação de imunização contra a Covid-19 para entrar em alguns espaços como academias, museus e teatros, a procura de repescagem nas faixas etárias que já foram imunizadas ainda é significativa.

“Ainda temos uma procura alta de pessoas fazendo repescagem, uma procura de três a quatro mil pessoas por dia procurando vacina fora de seu prazo, de sua idade. Infelizmente, a gente lamenta, mas fica feliz de poder imunizar essas pessoas. A gente estimula que o máximo de pessoas venham se vacinar, mesmo fora da data”, informou Soranz.

Mais Recentes da CNN