Dez estados e o DF reduziram intervalo entre doses da Pfizer e AstraZeneca

Antecipação da segunda aplicação está sendo feita para tentar conter o avanço da variante Delta, originária da Índia

Manuella Niclewicz, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Dez estados e o Distrito Federal anunciaram a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca contra a Covid-19, segundo levantamento realizado pela CNN.

A antecipação da segunda aplicação está sendo feita para tentar conter o avanço da variante Delta, originária da Índia.

Além do Distrito Federal, os estados que vão antecipar a segunda dose da Pfizer são Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. 

Já os estados que vão antecipar a segunda dose da AstraZeneca são Acre, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Pernambuco, Piauí, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Roraima. 

Por fim, os estados que não vão antecipar a segunda dose são Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, São Paulo, Sergipe, Tocantins.

O estado de São Paulo, por exemplo, não vai adotar esta antecipação porque, para alguns especialistas do centro de contingência, isso significaria reduzir o ritmo da vacinação, uma vez que muitas doses teriam que ser utilizadas antes do que estava previsto. Além disso, eles defendem que agora é mais interessante ter uma cobertura vacinal com um maior número de pessoas.

 

Mais Recentes da CNN