Entenda como o Brasil será beneficiado com doação de doses de vacinas dos EUA

Brasil receberá doses por meio do consórcio Covax Facility; confira os números e a divisão dos imunizantes doados pelos Estados Unidos a diversos países

Núria Saldanha, da CNN, em Washington

Ouvir notícia

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira (3) que vai compartilhar com o mundo 80 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 até o fim de junho. Pelo menos 75% dos imunizantes serão doados ao consórcio Covax Facility e o restante diretamente aos países que mais precisam.

O primeiro lote conta com 25 milhões de doses, que vão ser destinadas a pelo menos 40 países, incluindo o Brasil. A remessa conta com os medicamentos da AstraZeneca, Johnson & Johnson, Pfizer e Moderna. 

Seis milhões de doses vão ser doadas diretamente a parceiros comerciais dos Estados Unidos, como México e Canadá, e nações que enfrentam crises humanitárias e grandes surtos da doença, como os territórios palestinos de Gaza e da Cisjordânia. 

Já dos 19 milhões de doses que vão para o Covax, 7 milhões vão para a Ásia, 5 milhões para a África e 6 milhões serão divididas entre os países da América Latina, dentre eles o Brasil. 

No entanto, o governo estadunidense não divulgou o número exato de doses que chegarão ao território brasileiro. 

Vacina da Covid-19 em Tóquio
Profissional de saúde prepara dose de vacina Pfizer/BioNTech contra Covid-19 para aplicação em Tóquio, em 17/02/2021
Foto: ehrouz Mehri/Pool via REUTERS

Mais Recentes da CNN