Especialista dá dicas para manter a saúde em dia no calor

Em dias com temperaturas elevadas, tome bastante água, prefira ingerir alimentos leves e fique em ambientes arejados

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu nesta terça-feira (6) um alerta em relação à onda de calor que afeta grande parte do país. De acordo com o instituto, há risco de morte nos locais mais atingidos pelas altas temperaturas, como a região Centro-Oeste e o estado do Tocantins.

O cardiologista Iran Gonçalves explica como as altas temperaturas podem prejudicar o organismo e dá dicas do que fazer para manter a saúde em dia.

“Quando a temperatura sobe mais que 5 graus de como nós estamos acostumados, nosso organismo pode exaurir seu sistema de compensação de calor. Nós somos seres que mantemos a temperatura constante, seja frio ou quente”, disse.

“Na temperatura quente há duas formas principais de compensarmos. Uma é aumentar a transpiração. Você troca calor para tentar manter a temperatura em torno de 36 graus. [A outra] é quando os vasos dilatam. Ou seja, eles abrem para acontecer essa troca de calor”, explicou. 

Assista e leia também:

Onda de calor faz Inmet emitir alerta para risco de morte em parte do Brasil

Correspondente Médico: Qual a temperatura máxima que o corpo pode aguentar?

Termômetro marca 39ºC na zona sul de São Paulo
Termômetro marca 39ºC na zona sul de São Paulo
Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo (10.set.2020)

O especialista explica que nosso organismo reage quando não consegue mais encontrar um equilíbrio. “A gente começa a se sentir mal. O primeiro sintoma é a desidratação. E, depois, pode desencadear uma série de sintomas. Nos casos mais severos, pode levar até à morte”, afirmou.

Segundo ele, sinais como cansaço e irritabilidade podem indicar que há uma exposição excessiva ao calor. 

Gonçalves faz ainda um alerta em relação às crianças, que não costumam beber água, e aos idosos, que geralmente tomam medicamentos que podem piorar a resposta do organismo ao calor.

Indivíduos hipertensos, com problemas cardíacos e renais também devem ficar atentos às temperaturas elevadas.

Para manter a saúde em dia, o cardiologista aconselha a não se expor ao calor e e a dar preferência para ambientes arejados. Beber água também é importantíssimo. 

“Quando sabemos que estamos hidratados?”, questionou ele. “Quando nosso xixi está claro, e não com aquela cor amarela concentrada”, explica. Outra dica é prestar atenção na alimentação: prefira alimentos leves e uma dieta balanceada. 

 

 

 

Mais Recentes da CNN