Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ceias de fim de ano: especialistas explicam mitos sobre alimentação nas festas

    Profissionais da saúde afirmam que é possível comer de tudo um pouco, desde que seja em pequenas porções

    Medidas radicais, como longos jejuns, não ajudam na recuperação dos exageros das ceias
    Medidas radicais, como longos jejuns, não ajudam na recuperação dos exageros das ceias Jed Owen/Unsplash

    Lucas Rochada CNN em São Paulo

    Em festas de fim de ano, é comum que as pessoas abusem das comidas e das bebidas nas ceias de Natal e Ano-Novo. Nessa época, também é comum o surgimento de “receitas milagrosas” que prometem auxiliar na recuperação para quem cometeu excessos.

    Quando se trata das ceias das festas de fim de ano, não faltam receitas milagrosas sobre como se recuperar dos excessos.

    Especialistas apontam que é possível comer de tudo um pouco, desde que seja em pequenas porções, para evitar desconfortos que podem estragar as festividades.

    Mitos

    “Tomar suco verde após as ceias para não engordar ou desintoxicar o organismo é mito, pois não existe alimento que de uma única vez faça isso. Consumir romã juntamente com a ceia para não ganhar peso também é mito”, destaca a nutricionista Viviane Gomes, do Instituto Castro.

    Segundo a especialista, as bebidas alcoólicas podem levar ao aumento de peso. “Cada grama de álcool contêm 7 calorias, então é importante consumir com moderação. Tomar uma colher de azeite antes de bebidas alcoólicas para não ficar embriagado e não ter ressaca é mito também”, afirmou.

    Medidas radicais, como longos jejuns e o aumento brusco na carga de exercícios, não ajudam na recuperação dos exageros das ceias, podem influenciar negativamente o metabolismo e serem prejudiciais ao organismo.

    “Um plano melhor é um café da manhã rico em proteínas com baixo teor de gordura, um almoço leve e uma refeição moderada durante a ceia. Além disso, pratique exercícios físicos na intensidade que você já está acostumado”, afirma o endocrinologista Filippo Pedrinola.

    Ceia pode ser saudável

    As refeições festivas são tipicamente ricas em carboidratos, mas pobres em proteínas segundo o endocrinologista. “É importante incluir um pouco de proteína em todas as refeições, pois promove saciedade e pode ser útil para a manutenção do peso”, diz o especialista.

    A fibra é outro nutriente que aumenta a sensação de saciedade. O consumo de alimentos ricos em fibras, como vegetais, frutas, legumes e grãos inteiros, pode reduzir a ingestão total de calorias.

    Para o médico Eduardo Grecco, gastrocirurgião e endoscopista do Instituto EndoVitta, dizer que a ceia de Natal não é saudável é um grande mito. “Você tem frutas, você tem o peru, frango, então tem como transformar em uma alimentação saudável, a questão é que as pessoas exageram”, afirma.

    A nutricionista Viviane Gomes destaca que os cuidados com o armazenamento dos alimentos reduzem os riscos de intoxicação alimentar. “Um erro bem comum é com o armazenamento das sobras das ceias, que muitas vezes ficam expostas em temperatura ambiente sem refrigeração adequada causando intoxicação alimentar”, diz.

    Para ter uma confraternização sem culpa, a nutricionista recomenda a inclusão de itens como saladas e frutas.

    “O segredo está na moderação e incluir nas ceias frutas frescas, bebidas sem gás, açúcares com cautela e quantidade pequena de brindes com drinks a base de álcool e incluir também saladas verdes mistas e bem coloridas”.