Estudo que pode amparar dispensa de máscara em todo o país será entregue até sexta

A pedido do ministro Marcelo Queiroga, estudo realizado pelo Ministério da Saúde deve ser anunciado só na semana que vem

Tainá Falcãoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O estudo que viabilizará a desobrigação do uso de máscaras ao ar livre para todo o país será finalizado pelo Ministério da Saúde até sexta-feira (12). O anúncio com regras detalhadas será feito na próxima semana.

Fontes ligadas ao ministério informaram à CNN que a definição sobre as diretrizes está bem avançada. O pedido para um parecer com a viabilidade da medida foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro em junho deste ano.

Nesta quarta-feira (10), técnicos da pasta se reunirão para discutir o assunto. Fontes já confirmam que as diretrizes para liberação das máscaras considerarão o percentual de vacinação, a taxa de transmissibilidade e a ocupação de leitos.

A CNN apurou que os técnicos apostam em regras mais rígidas do que aquelas adotadas pelas cidades que já liberaram uso da máscara ou fecharam data para isso — com diferença entre percentuais mínimos exigidos para vacinação com primeira e segunda doses. A sugestão inicial é de que 90% da população esteja imunizada com a primeira dose e 70% com a segunda.

Embora os critérios estejam em análise há cinco meses, a pasta segurava a publicação das regras por receio de que a população desrespeitasse os critérios antes do tempo e contrariasse as regras previstas.

Diante disso, técnicos querem que o anúncio seja fixado em uma norma técnica, com explicação de que a prerrogativa para decidir sobre o assunto é dos municípios.

Mais Recentes da CNN