EUA marca para 10 de dezembro reunião sobre uso emergencial da vacina da Pfizer

Imunizante contra a Covid-19 preparado pela empresa e pela alemã BioNTech está em fase final de testes e exames indicam segurança e eficácia de 95%

Carolina Figueiredo*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia


 

A Food and Drug Administration (FDA), órgão equivalente à Anvisa nos Estados Unidos, marcou para o dia 10 de dezembro uma reunião para discutir o uso emergencial da vacina contra o coronavírus da Pfizer/BioNTech, pedido pelas empresas nesta sexta-feira (20).

O Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados do órgão será responsável pelo encontro.

As farmacêuticas americana e alemã enviaram o pedido para uso emergencial da vacina, que mostrou 95% de eficácia, mais cedo nesta sexta (20).

“A FDA reconhece que a transparência e o diálogo são essenciais para que o público tenha confiança nas vacinas contra a Covid-19. Quero garantir ao povo americano que o processo do FDA e a avaliação dos dados para uma vacina serão tão abertos e transparentes quanto possível”, disse o Comissário da agência, Stephen M. Hahn.

Assista e leia também:

Pfizer pede autorização emergencial de vacina nos EUA
Pfizer: Resultado final da última fase de teste da vacina aponta eficácia de 95%

Segundo Hahn, embora não seja possível prever quanto tempo levará a revisão, o órgão se compromete a realizar o processo o mais rapidamente possível.

Nos EUA, a decisão final sobre a autorização de uso de qualquer vacina é tomada pela FDA. 

Além do site, a reunião será transmitida pelos canais do YouTube, Facebook e Twitter da agência.

De acordo com o órgão, os comitês consultivos, como o que irá deliberar sobre a vacina, incluem um presidente, membros com experiência científica e de saúde pública, um consumidor, indústria e, às vezes, um representante de pacientes. 

Outros especialistas podem ser adicionados para reuniões individuais, conforme necessário.

*Sob supervisão de Guilherme Venaglia

Mais Recentes da CNN