Falta de vitamina C pode afetar o cérebro, diz estudo

Pesquisa relaciona déficit do nutriente à perda cognitiva; conheça os principais alimentos ricos em vitamina C

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A deficiência de vitamina C no organismo pode estar relacionada ao comprometimento cognitivo, segundo um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Flinders, na Austrália. Os achados publicados no periódico científico Antioxidants chamam atenção para os riscos dos baixos níveis do nutriente, principalmente entre pessoas mais velhas.

“Pesquisas anteriores mostraram que a vitamina C desempenha um papel significativo no funcionamento do cérebro, com estudos revelando que a deficiência de vitamina C pode estar associada ao comprometimento cognitivo, depressão e confusão mental”, disse o pesquisador Yogesh Sharma, professor de medicina da universidade e autor do estudo em comunicado.

Comum entre idosos hospitalizados, o comprometimento cognitivo provoca dificuldades de memória, concentração e na tomada de decisões.

Na pesquisa, foram observados 160 pacientes, com mais de 75 anos, internados na Unidade de Avaliação e Gerenciamento Geriátrico do Flinders Medical Center. A equipe avaliou tanto a função cognitiva como os níveis de vitamina C.

Os resultados mostraram que os escores da função cognitiva foram significativamente menores entre os pacientes com deficiência de vitamina C. As análises sugerem uma probabilidade três vezes maior de comprometimento cognitivo na falta do nutriente em comparação com os idosos com níveis aceitáveis da vitamina C.

Frutas como laranja, limão, abacaxi, acerola, morango e caju são fontes de vitamina C / Engin Akyurt/Unsplash

Outros impactos da falta de vitamina C

Na edição desta terça-feira (5) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou os principais impactos da falta de vitamina C para o organismo humano.

“A vitamina C chama ácido ascórbico e vem principalmente de alimentos como frutas cítricas, alguns vegetais e legumes. Se você tem uma situação muito crítica e, por sorte, isso é extremamente raro hoje em dia, você tem uma carência de vitamina e uma doença chamada escorbuto”, afirmou.

O escorbuto pode provocar sintomas como sangramento, fragilidade na gengiva, queda de dentes, fraqueza muscular e cansaço. “A vitamina C interfere, durante o processo de digestão, na absorção do ferro. Então, se temos menos ferro no corpo, existe uma grande chance da pessoa desenvolver anemia e você pode imaginar que toda a saúde do corpo físico fica comprometida”, explica Gomes.

A vitamina C também estimula o funcionamento do sistema imunológico, levando a uma maior resistência às diferentes infecções. Além disso, o nutriente favorece o processo de cicatrização de feridas e atrasa o envelhecimento precoce.

Entre as principais fontes do nutriente estão frutas, como laranja, limão, abacaxi, acerola, morango e caju, além de hortaliças, incluindo tomate, couve, pimentão e folhas verdes.

Mais Recentes da CNN