Fiocruz aponta tendência de alta nos casos de síndrome respiratória aguda grave

Nove estados brasileiros apresentam sinal de crescimento no número de contaminações

Números de casos de síndrome respiratória aguda grave aumentaram em nove estados
Números de casos de síndrome respiratória aguda grave aumentaram em nove estados Foto: Stephane Mahe - 20.mar.2020/ Reuters

Lucas Janoneda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta quinta-feira (26), indica que os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) estão em tendência de alta no Brasil. Os dados fazem referência ao período entre 15 e 21 de agosto.

O levantamento mostra que pelo menos nove estados do país registraram um crescimento no número de contaminações nas últimas seis semanas. São eles: Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Na direção contrária ao cenário nacional, quatro estados têm sinal de queda na tendência de contágio ao longo das últimas seis semanas: Alagoas, Goiás, Mato Grosso e Tocantins. A análise avalia os casos por data de início de sintomas.

O coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, atrelou o aumento das contaminações ao relaxamento das medidas de restrição. Ele pediu “cautela em relação às flexibilizações” e afirmou ser necessário mais distanciamento social para a redução da transmissão de Covid-19.

“Precisamos ter cautela sobre as medidas de flexibilização, enquanto a tendência de queda não tiver sido mantida por tempo suficiente para que o número de novos casos atinja valores significativamente baixos. Infelizmente o aumento dos casos é uma consequência do relaxamento do isolamento. Tal situação manterá o número de hospitalizações e óbitos em patamares altos, caso não haja nova mobilização por parte das autoridades e populações de cada lugar”, disse.

Mais Recentes da CNN