Fiocruz recebe nova remessa de IFA para produção de vacinas neste sábado (12)

Com a entrega, fundação produzirá 6 milhões de doses e garantirá o abastecimento semanal ao PNI até 10 de julho

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo*

Ouvir notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) recebe neste sábado (12) uma nova remessa de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para a vacina Covid-19. Com a entrega, o instituto dará continuidade no processo de produção de vacina e garantirá a entrega semanal de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do governo federal, até 10 de julho. 

A previsão é que o insumo desembarque no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, às 17h50. Com o novo lote, será possível a produção de cerca de 6 milhões de doses da vacina.

A Astrazeneca, farmacêutica que envia os insumos para a produção da vacina Oxford/Astrazeneca à Fiocruz, tem garantido entregas mensais de lotes de IFA, conforme acordado. 

“A Fiocruz aguarda confirmação da possibilidade de aceleração das próximas remessas de IFA, uma vez que a instituição permanece com capacidade de produção superior a de disponibilização do insumo”, afirmou a fundação.

Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Foto: Yves Herman – 15.mar.2021/Reuters

 

Ainda de acordo com a Fiocruz, a partir desta semana, as entregas de doses de vacina ocorrerão em duas remessas, sendo uma às sextas-feiras, para o estado do Rio de Janeiro, e outra aos sábados, para o almoxarifado central do Ministério da Saúde em São Paulo, de onde os imunizantes serão distribuídos aos demais estados.

A fundação explica que a mudança se deve a um pedido da Coordenação de Logística do próprio Ministério.

Na próxima semana, a Fiocruz irá assinar um novo contrato com a farnacêutica Astrazeneca para o recebimento de lotes adicionais de IFA importado. As novas remessas serão suficientes para a produção de 50 milhões de doses da vacina.

Com o recebimento de mais matéria prima, não haverá interrupção na produção da vacina entre os meses de julho e outubro. No mês passado, a Fiocruz precisou parar a produção por falta de IFA. O primeiro lote da vacina contra a Covid-19 100% nacional só deverá ser entregue a partir de outubro.

Nessa sexta-feira (11), a Fundação entregou  2,7 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), das quais 137 mil foram destinadas ao Estado do Rio de Janeiro. Com essa remessa, a Fundação atingiu cerca de 53,8 milhões de doses entregues ao PNI.

*Com informações de Isabelle Resende

Mais Recentes da CNN