Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fiocruz: Todas as regiões do país estão na zona de risco para Covid-19

    Casos reportados semanalmente de SRAG ainda estão bastante elevados ao que era esperado para essa época do ano

    Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    O último boletim InfoGripe, divulgado nesta quarta-feira pela Fiocruz, segue apresentando tendência de queda nos casos notificados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Brasil, embora em ritmo mais lento do que o identificado no boletim anterior.

    Porém, os dados semanais apontam que todas as regiões do país estão na “zona de risco” e o número de ocorrências de casos semanais continua classificada como “muito alta”. Os dados são referentes à semana epidemiológica 42, que compreende o período de 11 à 17 de outubro. Isso significa dizer que os casos reportados semanalmente de SRAG ainda estão bastante elevados ao que era esperado para essa época do ano.

    Em relação à análise de tendências de casos de SRAG nas capitais do país e no Distrito Federal, 18 das 27 capitais apresentam sinal de estabilidade ou crescimento na tendência de longo prazo. 7 apresentam crescimento moderado ou forte na tendência de longo prazo. Salvador (BA), Macapá (AP), João Pessoa (PB) e Florianópolis demonstraram sinais fortes de crescimento no longo prazo. Já em Aracaju (SE), Fortaleza (CE) e São Luís (MA) estão com sinais moderados de crescimento de longo prazo. 

    Leia e assista também

    Fiocruz aponta queda em média de casos de Covid-19, mas patamar ainda segue alto

    Estudo da Fiocruz mostra falta de investimento na saúde básica na pandemia

    O estado de São Paulo manteve o indicativo de estabilização, o que, segundo o boletim, reforça o indicativo de interrupção da tendência de queda. Já no estado do Rio, há pelo menos uma macrorregião com sinal moderado de crescimento na tendência de longo prazo. É a Macrorregião III, que engloba as regiões de Saúde Noroeste, Norte e Baixada Litorânea.

    Com os últimos registros, ainda segundo o InfoGripe, o ano de 2020 soma 511.859 casos já reportados no ano, sendo 280.476 (54,8%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 157.551 (30,8%) negativos, e ao menos 42.558 (8,3%) aguardando resultado laboratorial — 97,7% dos casos positivos para algum vírus são de Covid-19.

    Em relação às mortes causadas por SRAG no país, os dados semanais estão na zona de risco e a ocorrência de casos está em “muito alta”. Há um total de 127.213 óbitos já reportados no ano, sendo 89.439 (70,3%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 28.438 (22,4%) negativos, e ao menos 3.355 (2,6%) aguardando resultado. Destes positivados para algum vírus, 99,3% são de Covid-19. 

    A única região que não se enquadra com ocorrência de mortes em “muito alta” é a região Sul do país, que apresenta índice como “epidêmico”. No Brasil, até o momento, segundo dados do Ministério da Saúde, já são 154.837 mortes e 5.276.942 casos de Covid-19.

    *Sob supervisão de Robson Santos

     

     

    Mais Recentes da CNN