Fiocruz: transmissão comunitária da Covid-19 no Brasil está ‘extremamente alta’

Pesquisador aponta o afrouxamento das medidas restritivas como principal causa do aumento de casos da doença no Brasil

Lucas Janone e Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

 

A transmissão comunitária do novo coronavírus é “extremamente alta” em quase todos os estados brasileiros, de acordo com um novo boletim divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nesta quinta-feira (17). O levantamento analisou o período de 6 a 12 de junho.  

“Percebe-se que todas as unidades da federação (UFs) têm pelo menos uma região com transmissão comunitária considerada alta. E que os 23 estados e o Distrito Federal têm pelo menos uma região com transmissão considerada extremamente alta”, diz um trecho do documento obtido pela CNN

O pesquisador da Fiocruz e um dos autores do Boletim InfoGripe, Marcelo Gomes, afirmou que o aumento de casos de Covid-19 no país está relacionado ao afrouxamento das medidas restritivas contra a doença.  

 “Começou a cair um pouco o número [de casos] e se iniciou um relaxamento das medidas de contenção, ampliando a flexibilização das medidas restritivas. A população pode interpretar isso como se a situação estivesse melhor e relaxar nas medidas de segurança. Aumentando, assim, o nível de exposição”, explicou o pesquisador da Fiocruz.  

 Apesar da redução na contaminação pelo coronavírus nas últimas semanas, Marcelo Gomes fez uma previsão pessimista para o futuro:   

“O número de casos ainda está muito alto. Então ainda vamos ter muitas mortes e muitos internados. Ainda é preciso manter as medidas restritivas para manter o número de casos baixo”, finalizou.

Teste Covid-19 Santos
Realização do teste de Covid-19 dos atletas de dentro dos seus carros no estacionamento do CT Rei Pelé.
Foto: Instagram Santos FC

Mais Recentes da CNN