Galeria: conheça a ‘família’ do Zé Gotinha, mascote da vacinação no Brasil

Dona Gotinha,“Seu” Gotinha, Gotinha Jr. e Maria Gotinha fazem parte de ação do Ministério da Saúde para incentivar a vacinação contra a Covid-19

Família Zé Gotinha
Família Zé Gotinha Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O personagem Zé Gotinha já é um velho conhecido dos brasileiros, desde a década de 1980, quando o mascote foi criado para encorajar as crianças na hora de se vacinar contra a poliomelite. Agora, em meio a campanha de vacinação contra a Covid-19, o personagem traz sua “família” como reforço: Dona Gotinha (avó), “Seu” Gotinha (avô), o Gotinha Jr. (filho) e a Maria Gotinha (esposa).

A iniciativa faz parte da campanha nacional, promovida pelo governo federal, que traz com o tema “O cuidado é de cada um. O benefício é para todos”.

Elaborada pelo Ministério da Saúde, a nova campanha de conscientização sobre medidas preventivas e incentivo à vacinação será veiculada de 12 a 31 de maio em TV, rádio, internet, rodovias, aeroportos, rodoviárias, metrôs e mídias exteriores.

Na ação, os personagens da família Gotinha ressaltam as medidas de prevenção à Covid-19: “use máscara, lave as mãos com água e sabão, mantenha distância segura e os ambientes ventilados”.

História

O mascote Zé Gotinha foi criado em 1986 pelo artista plástico Darlan Rosa a pedido do Ministério da Saúde do Brasil, e lançado em dezembro de 1987, na gestão do ministro Luiz Carlos Borges da Silveira.

A escolha para o nome do personagem mobilizou estudantes de todo o Brasil, que participaram de um concurso cultural promovido pelo governo na época. O nome vencedor, Zé Gotinha, foi a sugestão de um aluno do Distrito Federal. Após a escolha, teve início a divulgação da campanha contra a poliomielite em jornais, TVs e rádios do país. 

Veja fotos dos personagens:

Com informações da Agência Brasil

Mais Recentes da CNN