Governo da Bahia diz que fechará compra da vacina russa Sputnik V nesta sexta

Estado vai fechar aquisição após sanção de lei que permite a estados, municípios e o setor privado adquirirem diretamente os imunizantes

André Catto, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Após a sanção, nesta quarta-feira (10), da lei que permite que estados, municípios e o setor privado comprem vacinas contra Covid-19 diretamente dos fabricantes, o governo da Bahia anunciou a conclusão das negociações para aquisição do imunizante Sputnik V, da Rússia.

O contrato para compra da vacina deve ser assinado nesta sexta-feira (12) pelo governador Rui Costa (PT). Os governadores de outros estados do Nordeste também participam das negociações. Segundo Costa, a aquisição para a Bahia neste momento é de 6 milhões de doses.

Os detalhes da compra foram discutidos hoje entre o Fundo Soberano Russo e a Procuradoria Geral do Estado da Bahia. 

“Estamos finalizando os detalhes como garantias e seguros e a expectativa é que amanhã seja assinado o contrato que vai definir a quantidade e a data dos lotes”, informou Rui Costa.

Vacina russa Sputnik V será produzido no Brasil pelo laboratório União Química
Vacina russa Sputnik V será produzido no Brasil pelo laboratório União Química
Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

 A proposta inicial dos russos, segundo o governo baiano, é entregar as vacinas em pelo menos quatro lotes, entre março e junho.

“As quantidades estão sendo negociadas. Seriam dois lotes menores, em março e abril, e dois maiores, em maio e junho”, afirmou o governador.

Na tarde desta quinta-feira (11), ocorre uma reunião virtual entre governadores do Nordeste para definir se os nove estados têm interesse em participar da compra. A ideia do governo baiano é que, a partir desta sexta, cada um possa assinar seu contrato já com datas e lotes definidas.

Em vídeo divulgado à imprensa, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou que entre 10 e 20 milhões de doses devem ser comprados não só pela Bahia, mas também por outros estados do Nordeste. O governo baiano deve ficar com 27% do montante, o que corresponde proporcionalmente à população do estado.

Governador da Bahia, Rui Costa (25.fev.2021)
Governador da Bahia, Rui Costa (25.fev.2021)
Foto: CNN Brasil

O prazo de entrega, segundo Vilas-Boas, será de 60 a 90 dias, além de lotes entregues de forma imediata, em caráter emergencial. 

Com as novas doses, o governo baiano pretende vacinar, imediatamente, pessoas de 60 a 64 anos. Para isso, são necessárias pelo menos 3 milhões de doses.

Ainda segundo o secretário, há negociações com outras empresas internacionais. 

A taxa de ocupação de leitos de UTI para adultos na Bahia está em 88%. O estado tem 730.542 casos confirmados de Covid-19. Até agora, 12.961 morreram pela doença, segundo a última atualização.

Mais Recentes da CNN