Governo sinaliza compra de mais 10 milhões de doses pediátricas contra a Covid-19

Nas próximas semanas, Saúde deverá assinar aditivo com a Pfizer para um montante de 30 milhões de doses no primeiro trimestre

Raquel LandimGustavo Uribeda CNN

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde confirmou o interesse em mais 10 milhões de doses pediátricas da vacina contra a Covid-19 da Pfizer, informaram fontes do governo federal à CNN.

Um novo aditivo ao contrato deverá ser assinado nas próximas semanas. As doses extras serão entregues até o fim de março.

Dessa maneira, a quantidade de doses pediátricas encomendada pelo país sobe de 20 milhões para 30 milhões.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia afirmado à CNN o interesse do país na compra de mais doses, mas não havia a confirmação da disponibilidade pela Pfizer.

Com essa quantidade de vacinas, é possível vacinar todas as crianças brasileiras de 5 a 11 anos com a primeira dose até março e metade com a segunda dose.

O volume adicional é muito importante porque as crianças de 11 e 10 anos que se vacinarem ainda neste mês precisam tomar a segunda dose em 8 semanas.

E o país não teria doses suficientes para vacinar os pequenos de 5 a 6 anos ainda no primeiro trimestre.

O aditivo ao contrato com a Pfizer também acontece no momento em que a Anvisa discute a aprovação do uso pediátrico da Coronavac em crianças, mas existem muitas dúvidas entre os técnicos sobre a eficácia dessa vacina.

O Brasil enfrenta uma nova onda de infecções pela variante Ômicron, que já pressiona o sistema de saúde.

Vacinação de crianças contra a Covid-19 deve começar em breve / Prefeitura de Jundiaí

Mais Recentes da CNN