Holanda detecta mais casos de varíola dos macacos, dizem autoridades de saúde

Mais de 100 casos de varíola dos macacos, uma infecção viral mais comum na África ocidental e central, foram relatados na Europa esta semana

Holanda confirma mais casos de varíola dos macacos no país
Holanda confirma mais casos de varíola dos macacos no país Star Tribune /Getty Images

Stephanie van den Bergda Reuters

Ouvir notícia

Autoridades de saúde holandesas anunciaram mais casos de varíola dos macacos neste sábado (21), um dia após a confirmação do primeiro caso.  

“Encontramos vários pacientes na Holanda com varíola dos macacos”, disse o Instituto Nacional de Saúde (RIVM, na sigla em inglês) em comunicado. 

O RIVM não deu um número exato ou detalhes sobre as pessoas infectadas, mas disse que mais informações serão divulgadas após o fim de semana.  

Mais de 100 casos de varíola dos macacos, uma infecção viral mais comum na África ocidental e central, foram relatados na Europa esta semana, com autoridades alemãs descrevendo o surto como o maior de todos os tempos na região. 

Onde se originou a varíola dos macacos?

A varíola dos macacos (Monkeypox) recebeu este nome em 1958, quando “dois surtos de uma doença semelhante à varíola ocorreram em colônias de macacos mantidos para pesquisa”, de acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doença (CDC), dos Estados Unidos.

No entanto, o principal portador da doença, a varíola dos macacos, ainda é desconhecido, embora “suspeite-se que os roedores africanos participem da transmissão”, disse a agência.

O primeiro caso conhecido de varíola em pessoas foi “registrado em 1970 na República Democrática do Congo, durante um período de esforços intensificados para eliminar a varíola”, disse o CDC.

Mais Recentes da CNN