Internados em hospital em SP não mudam proporção de vacinados na capital

À CNN, infectologista do hospital Emílio Ribas explicou que 80% de internados não estavam vacinados contra a Covid-19 em referência a 80% dos cerca de 50 pacientes da unidade

UTI do Hospital Emílio Ribas, em São Paulo.
UTI do Hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Foto: Reprodução / CNN

Anna Gabriela Costada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo atingiu, em novembro de 2021, a marca de 100% de adultos com o ciclo vacinal completo contra a Covid-19. À época da divulgação da marca, a prefeitura da capital paulista já havia ressaltado que a proporção de 100% significa que o número de vacinados é numericamente igual aos número de moradores da cidade — no entanto, a prefeitura ressalta que muitas pessoas não moradoras de São Paulo vieram se vacinar na capital. Por este motivo, não é possível afirmar que todos os adultos residentes na cidade de São Paulo estão completamente imunizados contra a Covid-19.

Em entrevista à CNN na última segunda-feira (17), o diretor médico do hospital Emílio Ribas, Ralcyon Teixeira, afirmou que havia pacientes internados no hospital em que ele atua que não haviam tomado a primeira dose ou completado o ciclo vacinal contra a Covid-19.

Nas redes sociais, comparações sobre os dois dados — 80% de não vacinados de um hospital e 100% dos vacinados em toda a cidade — começaram a questionar a veracidade das informações.

A afirmação de que 80% dos pacientes internados não estavam imunizados referia-se a 80% dos cerca de 50 pacientes do hospital Emílio Ribas, em São Paulo, ou seja, um grupo de aproximadamente 40 pessoas.

“Um levantamento que a gente fez semana passada, dos nossos quase 50 pacientes internados que estavam lá com a gente, quase 80% ou não tinham vacinação ou tinham a vacinação incompleta. A vacina não serve para não ter a doença, mas se tiver, ela tem a forma branda”, disse  o infectologista Ralcyon Teixeira em entrevista à CNN, em 17 de janeiro.

Procurada pela CNN, a prefeitura da capital explica que a população adulta de São Paulo é de 9.230.227 de pessoas com mais de 18 anos. O universo de 50 pacientes do Emílio Ribas representa muito menos de 1% da população paulistana adulta — algo como 0,0005% dos habitantes.

Dados de vacinação em São Paulo

Essa mesma lógica explica por que os dados mais recentes divulgados pela prefeitura na última sexta-feira (21) mostram que 104,37% da população adulta da capital está imunizada com as duas doses ou a dose única contra a Covid-19. Mais uma vez, o dado acima de 100% refere-se a pessoas que podem não ser moradoras da capital mas que foram imunizadas em São Paulo.

Porém, considerando os adultos com que tomaram as duas doses e a dose de reforço, a cobertura é de 45,57% da população adulta paulistana.

A CNN entrou em contato com a prefeitura de São Paulo para esclarecer as informações sobre os índices de imunizados na capital; entretanto, não foi possível contatar um especialista até a publicação desta reportagem.

Mais Recentes da CNN