Isolamento em SP chega a 65% na semana do ‘feriadão prolongado’, diz secretário

Secretário de Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido celebrou marca: 'Há muito tempo que não alcançávamos'

Produzido por Renata Souza*,

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Os últimos dois dias da semana com feriados antecipados na cidade de São Paulo tiveram índice de isolamento social acima dos 65%, segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (2), ele celebrou o número. “Nos últimos dois dias, ultrapassamos mais de 65%. Isso é muito positivo. Há muito tempo que não alcançávamos uma marca como essa. Se ficarmos mais uma semana assim, seguramente teremos reflexos daqui até 15 dias”, afirmou.

O índice de isolamento divulgado pelo secretário é superior ao índice publicado pelo governo estadual. Segundo dados do governo paulista, no último dia 31 de março — último dado disponível — o isolamento na capital ficou em 43%.

Aparecido explica que o cálculo feito pela prefeitura é diferente, e inclui variáveis como giro de catracas dentro dos ônibus, número de carros circulando na cidade e número de notas fiscais emitidas no comércio, por isso a diferença.

Aparecido, no entanto, não escondeu que as perspectivas para abril ainda são ruins, embora ele projete a imunização de todos os idosos na faixa dos 60 anos até o final do mês. “Vamos viver ainda um mês de abril muito difícil para o sistema de saúde”, disse. “Nós achamos que até o final de abrir a gente consiga vacinar todos os idosos com mais de 60 anos.”

O secretário defendeu o calendário do Programa Nacional de Imunização, mas cobrou ação para a compra de vacinas e negociações com mais farmacêuticas. “Em São Paulo, o prefeito já liberou o dinheiro para comprar vacinas. Temos recursos, o que não temos são vacinas. São poucos laboratórios fabricando em todo o mundo, com o mercado absolutamente saturado”.

São Paulo na fase emergencial do Plano São Paulo
Comércio fechado na Zona Sul de São Paulo durante a Fase Emergencial do plano de contenção da Covid-19
Foto: SABRINA SOUZA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

(*com supervisão de Jorge Fernando Rodrigues)

Mais Recentes da CNN