Mais de 1,5 milhão de doses da vacina não aparecem no aplicativo do Ministério da Saúde

Informações são do levantamento da CNN, feito com todos os estados do país. Desses, três confirmaram a divergência das doses: São Paulo, Distrito Federal e Santa Catarina

Giovanna BronzeEvelyne LorenzettiGiovanna Inoueda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Por conta do ataque cibernético ao site do Ministério da Saúde, doses de vacinas aplicadas contra a Covid-19 ainda não aparecem no sistema e nem no comprovante de vacinação dos usuários do ConecteSUS, plataforma do ministério para emissão do passaporte da vacina. As divergências ocorrem em dados de pelo menos três estados. São mais de 1,5 milhão de doses que não constam no aplicativo em divergências de usuários do Distrito Federal e de São Paulo. O estado de Santa Catarina também possui a diferença de doses, mas não soube quantificar.

As informações das divergências em São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal são de um levantamento da CNN realizado com todos os estados do país.

O estado paulista informou que cerca 1,4 milhão de novos registros de vacinação ainda precisam ser incluídos no sistema. Segundo a pasta estadual, os registros foram enviados no momento que o sistema federal voltou a operar em normalidade, meses após o ataque hacker que afetou a base de dados do Ministério da Saúde. Desde o ataque, foram aplicadas 23 milhões de doses no estado; dessas, 1,4 milhão ainda não foram incluídas.

Em Santa Catarina, a secretaria estadual de saúde confirmou que doses foram aplicadas – e que as mesmas ainda não constam no ConecteSUS. “No entanto, não é possível contabilizar esses casos”, informou em nota. “Quando isso ocorre, a recomendação do estado é que a pessoa procure o local de vacinação onde a dose foi aplicada para verificar se o registro foi realizado corretamente no sistema nacional”.

Já o Distrito Federal informou que, até o dia 4 de abril, haviam 258.684 doses não registradas no sistema do Ministério da Saúde.

Os Estados do Pará e Pernambuco informaram que as secretarias municipais de saúde é que são as responsáveis por preencher os dados sobre vacinação nos sistemas oficiais.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que “as plataformas federais de registro, envio e disseminação dos dados vacinais contra a Covid-19 estão em pleno funcionamento”.

Ainda nas informações enviadas à CNN, a pasta disse que “o Departamento de Informática do SUS (DataSUS) segue à disposição para apoiar os estados e municípios que estejam encontrando dificuldades no envio destes dados, assim como vem apoiando desde o restabelecimento das plataformas”.

Mais Recentes da CNN