Três mortes são investigadas em hospital onde morreu 1ª vítima do coronavírus

A primeira morte confirmada pelo novo coronavírus no Brasil ocorreu na unidade do Sancta Maggiore do bairro do Paraíso, região central de São Paulo

Roberta Russo, José Brito e Karla Chaves

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia

De acordo com informações apuradas pela CNN Brasil, mortes de mais trêspacientes que estariam internados em uma unidade da rede de hospitais Sancta Maggiore, do grupo Prevent Senior, em São Paulo, estão sendo investigadas para descobrir se os falecimentos foram decorrentes do novo coronavírus (COVID-19). Todos teriam mais de 70 anos. 

A primeira morte confirmada pelo novo coronavírus no Brasil ocorreu na unidade do Sancta Maggiore do bairro do Paraíso, região central de São Paulo. Trata-se de um homem de 62 anos que sofria de hipertensão e diabetes, informou David Uip, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo.

Nossa reportagem procurou a empresa, que respondeu que a “informação dos médicos não procede”.

O Sancta Maggiore no bairro do Paraíso está com um andar extra para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais quatro andares só para atender a demanda de pacientes.

No momento, há 124 pacientes positivos, sendo uma mulher de 33 anos entubada em estado grave e dois médicos da rede. Há pelo menos 309 pacientes esperando confirmação para o COVID-19. 

A empresa que faz os exames comunicou que os resultados podem demorar até sete dias, porque o laboratório está sobrecarregado.

São Paulo é o estado com mais casos do novo coronavírus no país: são 164 dos 291 casos confirmados da doença no Brasil.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há 7.529 mortes e 184.976 casos confirmados da doença COVID-19 no mundo. O vírus chegou a 159 países e territórios.

Mais Recentes da CNN