Ministério da Saúde deve reabrir 400 leitos em unidades federais do Rio de Janeiro

Informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz. Reabertura acontece em meio à alta de casos de Covid-19

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 871 pessoas estão internadas nas unidades municipais por conta da Covid-19
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 871 pessoas estão internadas nas unidades municipais por conta da Covid-19 Breno Esaki/Agência Saúde DF

Isabelle Salemeda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, informou nesta sexta-feira (21) que o Ministério da Saúde vai reabrir 250 leitos no Hospital Federal de Bonsucesso e mais 150 no Clementino Fraga Filho nos próximos dias.

A solicitação havia sido feita pela prefeitura do Rio, diante do aumento no número de casos de Covid-19 após as festas de fim de ano.

O Rio, que chegou a não ter pacientes hospitalizados por causa da infecção na rede pública, teve mudanças no cenário epidemiológico com a chegada da variante Ômicron.

De acordo com o painel da Secretaria Municipal de Saúde, 871 pessoas estão internadas nas unidades municipais por conta da doença. O crescimento dos casos graves fez com que a prefeitura reabrisse 300 leitos no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na Zona Norte.

“A gente teve momento importante de internações, um crescimento muito expressivo, principalmente no grupo de pessoas que não se vacinaram ainda: 80% das pessoas internadas não completaram o seu esquema vacinal, essa é uma grande preocupação da secretária municipal de Saúde”, disse o secretário.

Para tentar conter o avanço da doença, a estratégia é aumentar o número de vacinados. Na capital fluminense, 650 mil pessoas estão com a dose de reforço em atraso. Além disso, o secretário reforça a necessidade de adesão às medidas preventivas ao contágio.

“Continua recomendada a utilização de máscara em local fechado de maneira obrigatória e, em locais abertos, recomenda-se a utilização quando se tiver com outras pessoas. Sempre fazer a higienização das mãos com álcool em gel”, lembrou Soranz.

Cuidados básicos ajudam a prevenir a Covid-19

Mais Recentes da CNN