“Miocardite em crianças é complicação da Covid-19, não da vacina”, diz médica

Cristiana Toscano afirma que outro impacto positivo na imunização de crianças é a redução de aproximadamente 3 mil mortes e 11 mil hospitalizações

Artur NicoceliLayane Serranoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A miocardite, doença que causa o enfraquecimento do coração, causando insuficiência cardíaca, frequência anormal do coração e morte súbita está atrelada à Covid-19, segundo Cristiana Toscano, representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e membro do grupo de trabalho de vacinas contra a Covid-19 da Organização Mundial da Saúde (OMS), em entrevista à CNN.

Circulavam boatos de que a doença estava atrelada a vacina contra o coronavírus. No entanto, segundo a especialista, essa associação não está correta. “A falta de imunização pode causar um caso grave de hospitalização, com possibilidades de síndromes inflamatórias”, disse.

“Por isso é importante que os pais levem seus filhos para tomarem a vacina”, afirma Cristina. Crianças de 5 a 11 anos que se imunizaram com a Coronavac já podem tomar a segunda dose.

De acordo com um estudo que visa contemplar quais são os impactos positivos da vacinação em crianças, a imunização desse público pode reduzir em aproximadamente 3 mil mortes e 11 mil hospitalizações

“E o impacto já está sendo observado em países que vacinaram as crianças antes do Brasil”, destaca a representante da SBIm. “Em São Paulo também já conseguimos ver a redução das hospitalizações. O estado já vacinou 54% das crianças entre 5 e 11 anos.

(Veja a íntegra no vídeo acima)

 

Mais Recentes da CNN