Moscou sorteia carros para quem se vacinar contra Covid-19

Governador da capital russa disse que quem tomar a primeira das duas doses concorrerá a cinco carros que serão sorteados

Embaixada da Rússia no Brasil afirmou que negocia com a Bahia parceria para testes e produção da Sputnik V
Embaixada da Rússia no Brasil afirmou que negocia com a Bahia parceria para testes e produção da Sputnik V Foto: Divulgação/ Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF)

Tom Balmforth, da Reuters

Ouvir notícia

 O governo de Moscou, na Rússia, vai doar carros em um sorteio para os residentes que tomarem a vacina contra a Covid-19, em um esforço para acelerar o ritmo lento da vacinação local, disse o governador da cidade neste domingo (13), enquanto as autoridades impõem restrições para interromper o aumento nos casos de coronavírus.

A capital russa relatou 7.704 novas infecções neste domingo (13), o maior número em um único dia desde 24 de dezembro de 2020. As autoridades confirmaram 14.723 casos em todo o país, o maior total em um dia desde 13 de fevereiro de 2021.

O governador de Moscou, Sergei Sobyanin, disse que qualquer pessoa com mais de 18 anos que receber a primeira das duas doses da vacina contra Covid-19, entre os dias 14 de junho e 11 de julho, entrará automaticamente em um sorteio para ganhar um carro.

Ele disse que cinco carros no valor de 1 milhão de rublos (US$ 13.900) serão sorteados todas as semanas.

Sobyanin lamentou publicamente como poucos residentes optaram por receber a vacina. Ele não deu nenhum novo número neste domingo de quantas pessoas foram vacindas, mas disse em 21 de maio que 1,3 milhão de uma população de mais de 12 milhões tinham recebido uma dose.

Sobyanin disse no sábado (12) que a cidade estava reaproveitando milhares de leitos hospitalares para um fluxo de pacientes com Covi-19 e disse aos moradores para não trabalharem na próxima semana para ajudar a conter a disseminação do vírus. 

Ginásios de esportes, parquinhos e outras atrações dentro de grandes parques serão fechadas por uma semana a partir deste domingo. Os bares e restaurantes foram obrigados a fechar até as 23 horas.

“Esta é apenas uma solução temporária”, disse Sobyanin em um blog no domingo. “Para evitar novas restrições e garantir uma melhoria sustentável da situação, precisamos acelerar significativamente as vacinações”.

Mais Recentes da CNN