Mourão diz ser favorável à vacinação de crianças de 5 a 11 anos

O vice-presidente disse à CNN Brasil que acompanha a decisão das autoridades sanitárias, que liberaram a imunização para a faixa etária

Gustavo Uribeda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (7) à CNN Brasil ser favorável à vacinação contra o coronavírus da faixa etária de 5 a 11 anos.

“Eu acompanho a decisão dos responsáveis pelo assunto”, disse o general da reserva em referência às autoridades sanitárias.

A posição do vice-presidente é um contraponto à do presidente Jair Bolsonaro que, em sua live semanal na quinta-feira (6), criticou a vacinação infantil.

A declaração foi concedida um dia depois de o Ministério da Saúde ter anunciado o cronograma de imunização infantil no país. “A Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] lamentavelmente aprovou a vacina para crianças entre 5 e 11 anos. A minha opinião eu quero dar para você aqui. A minha filha de 11 anos não será vacinada”, disse.

Nesta quarta-feira (6), o Ministério da Saúde voltou atrás na decisão de exigir prescrição médica para a vacinação infantil, que não será obrigatória. A previsão é que a imunização comece em dez dias.

Na entrevista desta manhã, Bolsonaro questionou: “Eu pergunto, você tem conhecimento de uma criança de 5 a 11 anos que tenha morrido de Covid? Eu não tenho”.

Segundo dados do próprio Ministério da Saúde, 311 crianças de cinco a 11 anos morreram vítimas da Covid-19 desde o início da pandemia.

Confira orientações do Ministério da Saúde diante do diagnóstico de Covid-19:

O presidente falou ainda sobre possíveis efeitos colaterais da vacina e sugeriu que a população procure conselhos, mas não necessariamente de médicos.

“Converse com os seus vizinhos. Quantos garotos contraíram Covid e não aconteceu absolutamente nada com ele?”, sugeriu Bolsonaro.

Mais Recentes da CNN