Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Mundo tem 1,5 milhão de mortes ligadas a diabetes; o que você precisa saber

    Patologia pode levar a complicações graves, como cegueira, danos nos rins, doenças cardiovasculares, amputações de membros e morte prematura

    Towfiqu barbhuiya/Unsplash

    Da CNN

    O diabetes é caracterizado por altos níveis de glicose no sangue resultantes de defeitos na produção de insulina, ação da insulina ou ambos. A condição está associada a 1,5 milhão de mortes todos os anos, segundo Organização Mundial da Saúde (OMS).

    A doença pode levar a complicações graves, como cegueira, danos nos rins, doenças cardiovasculares, amputações de membros e morte prematura.

    Aqui está o que você precisa saber sobre diabetes, uma doença que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

    Fatos

    Pessoas com diabetes ou outras condições médicas subjacentes são mais propensas a ficar gravemente doentes se infectadas com Covid-19, de acordo com o CDC.

    Em todo o mundo, o número de pessoas vivendo com a doença potencialmente fatal quadruplicou desde 1980 para cerca de 422 milhões, segundo a OMS.

    37,3 milhões de pessoas nos Estados Unidos têm diabetes, cerca de 11,3% da população. 8,5 milhões (23%) de adultos com diabetes não são diagnosticados.

    O diabetes foi a oitava principal causa de morte nos Estados Unidos em 2020, de acordo com dados provisórios do National Vital Statistics System.

    Existem vários tipos de diabetes: tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional.

    O pré-diabetes ocorre quando os níveis de glicose no sangue estão acima do normal, mas ainda não altos o suficiente para ser diagnosticado como diabetes. Antes de desenvolver diabetes tipo 2, as pessoas quase sempre têm pré-diabetes. A pesquisa mostrou que alguns danos a longo prazo ao corpo podem ocorrer durante o pré-diabetes.

    O diabetes tipo 1 se desenvolve quando o sistema imunológico do corpo destrói as células beta pancreáticas, as únicas células do corpo que produzem insulina. Esta forma de diabetes geralmente atinge crianças e adultos jovens. Apenas 5-10% das pessoas com diabetes têm diabetes tipo 1. Os fatores de risco para diabetes tipo 1 podem ser autoimunes, genéticos ou ambientais. Não há nenhuma maneira conhecida de prevenir o diabetes tipo 1.

    O diabetes tipo 2 ocorre quando o corpo não produz insulina suficiente ou as células não usam insulina adequadamente. O diabetes tipo 2 é a forma mais comum de diabetes e, em adultos, é responsável por cerca de 90% a 95% de todos os casos diagnosticados de diabetes.

    Está associada a idade avançada, obesidade, histórico familiar, sedentarismo e raça/etnia. É mais comum em afro-americanos, latino-americanos, índios americanos, americanos asiáticos, havaianos nativos e outros habitantes das ilhas do Pacífico. O diabetes tipo 2 em crianças e adolescentes, embora ainda raro, está sendo diagnosticado com mais frequência.

    A diabetes gestacional é uma forma de intolerância à glicose diagnosticada durante a gravidez. Afeta cerca de 4% de todas as mulheres grávidas. Um diagnóstico de diabetes gestacional não significa que uma mulher teve diabetes antes de conceber, ou que terá diabetes após o parto.

    Outros tipos de diabetes resultam de condições genéticas, cirurgias, medicamentos, infecções e outras doenças. Esses tipos de diabetes representam de 1% a 5% de todos os casos diagnosticados.

    Possíveis sintomas

    • Micção frequente
    • Sede excessiva
    • Perda de peso inexplicável
    • Fome extrema
    • Mudanças repentinas na visão
    • Dormência nas mãos ou pés
    • Cansaço
    • Pele seca
    • Feridas de cicatrização lenta
    • Infecções frequentes
    • Complicações

    Adultos com diabetes têm taxas de mortalidade por doenças cardíacas cerca de duas a quatro vezes maiores do que adultos sem diabetes.

    O risco de acidente vascular cerebral é duas a quatro vezes maior entre as pessoas com diabetes.

    Pessoas com diabetes têm alto risco de pressão alta

    A diabetes é a principal causa de novos casos de cegueira entre adultos de 20 a 74 anos.

    A diabetes é a principal causa de insuficiência renal.

    Entre 60% e 70% das pessoas com diabetes têm formas leves a graves de danos no sistema nervoso ou neuropatia.

    Estatísticas de Diabetes dos EUA

    1,4 milhão de novos casos são diagnosticados a cada ano nos Estados Unidos.

    Em 2019, cerca de 96 milhões de pessoas com 18 anos ou mais tinham pré-diabetes.

    Cerca de 286.000 pessoas com menos de 20 anos têm diabetes.

    US$ 327 bilhões – Custo para tratar diabetes nos EUA em 2017.

    Linha do tempo

    1921 – A insulina é descoberta por Frederick Banting e Charles Best.

    16 de novembro de 2012 – O CDC divulga um relatório mostrando que 18 estados tiveram um aumento de 100% ou mais na prevalência de diabetes de 1995 a 2010. Quarenta e dois estados tiveram um aumento de pelo menos 50%.

    17 de janeiro de 2014 – Pela primeira vez, o relatório do cirurgião geral dos EUA sobre as consequências do tabagismo para a saúde inclui dados que indicam que fumar pode causar diabetes , bem como disfunção erétil, artrite reumatóide, degeneração macular, gravidez ectópica e função imunológica prejudicada. Fumantes têm um risco aumentado de 30% a 40% de desenvolver diabetes tipo 2 em comparação com não fumantes.

    4 de maio de 2015 – Um estudo publicado no Journal of Clinical Investigation detecta uma possível conexão entre diabetes e doença de Alzheimer.

    28 de setembro de 2016 – A Food and Drug Administration aprova o chamado pâncreas artificial . O primeiro dispositivo do tipo, do tamanho de um telefone celular, monitora e trata pacientes com diabetes tipo 1, também conhecido como diabetes juvenil.

    28 de setembro de 2017 – A FDA aprova o “primeiro dispositivo de monitoramento contínuo de açúcar no sangue” que não exige que os pacientes piquem os dedos para obter amostras de sangue.

    2 de dezembro de 2019 – Estima-se que 18% dos adolescentes de 12 a 18 anos e 24% dos adultos jovens de 19 a 34 anos nos Estados Unidos tenham pré-diabetes, de acordo com um estudo da JAMA Pediatrics cobrindo 2005-2016.

    15 de maio de 2022 – Em seu boletim semestral de diabetes, o CDC observa uma diminuição nos casos recém-diagnosticados de diabetes após quase duas décadas de aumentos contínuos. Em 2019, o número de adultos recém-diagnosticados nos EUA diminuiu de 9,3 por 1.000 em 2009 para 5,9 por 1.000 adultos.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original