Nas festas, especialista recomenda vacina e máscara tanto contra Covid quanto gripe

Recomendações para comemorações de fim de ano vêm em meio ao aumento de internações em várias regiões do país por problemas respiratórios

Produzido por Duda Cambraiada CNN*

Ouvir notícia

Em meio ao aumento de internações em várias regiões do país por problemas respiratórios, o médico Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, reforçou a importância de se vacinar e de não abandonar as medidas básicas de proteção, como máscaras, lavar as mãos, ambientes abertos e ventilados, nos encontros com familiares e amigos nas festas de fim de ano.

As medidas, explicou, protegem duplamente contra os dois surtos: a Covid-19 e a Influenza, o vírus da gripe que voltou a se espalhar fora de época neste mês e também está colaborando para o aumento das internações.

“Nós temos uma pandemia de Covid que não terminou, com risco inclusive de disseminação maior pela variante Ômicron, e, ao mesmo tempo, um outro quadro também de transmissão respiratória, causador da gripe”, disse Cunha.

“Os quadros são muito parecidos e, infelizmente, o que se pode fazer é se vacinar, para ambas. (…) Além da vacina, a máscara continua sendo o principal item de proteção, para todas as doenças respiratórias, além da lavagem de mãos e de evitar aglomerações. As regras são as mesmas para a Covid e a gripe.”

Cunha lembrou que a procura pela vacina da gripe, geralmente iniciada no outono, teve baixa adesão, o que pode estar colaborando para o aumento de casos agora, mesmo em um período incomum do ano.

“Esse ano a campanha de vacinação da gripe teve baixa adesão, e tem muita gente procurando agora por que não tomou na época”, disse.

*Supervisionada por Layane Serrano. Texto publicado por Juliana Elias.

 

 

 

Mais Recentes da CNN