OMS aprova entrada de vacina da Sinopharm no consórcio Covax Facility

Com a inclusão do imunizante chinês no consórcio, o número de vacinas que podem ser aplicadas em território brasileiro chega a sete

Foto: Aly Song - 19.jan.2021/Reuters

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta sexta-feira (7) a entrada da vacina da Sinopharm no consórcio internacional Covax Facility. Com a inclusão do imunizante chinês no consórcio, o número de vacinas que podem ser aplicadas em território brasileiro chega a sete. 

As vacinas da Pfizer e da Fiocruz/AstraZeneca têm registro aprovado pela Anvisa. O imunizante da Janssen recebeu autorização para uso emergencial, assim como a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, e a Covishield, vacina da AstraZeneca produzida na Índia. Somam-se ao rol de imunizantes aprovados pela Anvisa as vacinas da Moderna e da Sinopharm, que entram pelo Covax Facility. 

Vacina Sinopharm

O imunizante produzido pela estatal chinesa Sinopharm segue o método mais tradicional e é feito a partir de um vírus inativado. Dessa forma, torna o produtor fácil de armazenar e distribuir, uma vez que não requer condições extremas de temperatura para se manter conservada.

Os chineses também implementaram uma nova tecnologia no produto. Os frascos da Sinopharm vem com um adesivo que altera a cor quando a vacina é exposta ao calor, permitindo com que profissionais da saúde identifiquem o estado do imunizante.

Covax Facility

O Covax Facility é uma aliança internacional conduzida pela Organização Mundial da Saúde com o objetivo de acelerar o desenvolvimento e a produção de vacinas contra Covid-19 e garantir o acesso igualitário à imunização.

Mais de 150 países aderiram à iniciativa. A admissão do Brasil, que foi assinada em 25 de setembro de 2020,  inclui o acesso a 42,5 milhões de doses.  

As vacinas poderão ser distribuídas ao Plano NacionaI de Imunização após avaliação do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), órgão vinculado à Fiocruz.   

As primeiras doses da vacina contra Covid-19 fornecida pelo consórcio Covax Facility desembarcaram no Brasil no dia 21 de março. 

Mais Recentes da CNN