Paciente contaminado com variante da Covid-19 morre no Rio de Janeiro

Informação foi confirmada, nesta quarta-feira (17), pela prefeitura de Belford Roxo.

Pacientes de Covid-19 em hospital de Rondônia
Pacientes de Covid-19 em hospital de Rondônia Foto: Daiane Mendonça/Governo de Rondônia (7.ago.2020)

Por Beatriz Puente e Camille Couto, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Um homem de 55 anos, que testou positivo para a variante da Covid-19, no estado do Rio de Janeiro, morreu no último dia 6, na Baixada Fluminense. A informação foi confirmada, nesta quarta-feira (17), pela prefeitura de Belford Roxo. O paciente estava internado desde o dia 1 de fevereiro, no Instituto Evandro Cruz.

Em nota, a secretaria de saúde do município, também afirmou que o homem sofria de cirrose hepática e cardiopatia crônica. A Fundação Oswaldo Cruz ainda não se pronunciou sobre o caso.

Mais cedo, durante coletiva de imprensa, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou a identificação de cinco pacientes, no Rio, contagiados com variantes do Coronavírus. De acordo com a pasta, o Rio tem quatro casos da mutação P1 (oriunda de Manaus) e um da B1 (oriunda do Reino Unido). Mas ainda não é possível afirmar se esses pacientes foram contagiados no estado, o que significaria transmissão local, ou em viagens.

Dos cinco pacientes identificados, nenhum é idoso. Fora o caso de óbito, que residia na Baixada Fluminense, outros três moradores da capital do Rio e um viajante que veio de Manaus, também estão sendo investigados.Os órgãos de saúde da capital e do estado ressaltam que não há evidência sobre maior letalidade dessa mutação. No entanto, já se sabe que essas variantes se disseminam com maior facilidade.

O Secretário Estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, lamentou o fato de ter tomado conhecimento da situação por meio da imprensa nesta terça-feira (16). “Deveria ter sido por meio de um caminho técnico. Situação extremamente desagradável”, resumiu. Para Chaves, está faltando “coordenação” com o Ministério da Saúde.Sobre prevenção, a orientação das autoridades, é continuar seguindo os protocolos de segurança, como o uso de álcool em gel, uso de máscaras, isolamento social.

Mais Recentes da CNN