Para enfrentar o novo coronavírus, estados vão receber 540 novos leitos de UTI

Neste primeiro momento, serão lotes de 10 leitos para cada unidade da federação, divididos proporcionalmente de acordo com a população local

Daniel Adjutoda CNN

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde resolveu atender ao pedido do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e vai locar 540 leitos de UTI para casos mais graves do novo coronavírus. Serão distribuídos kits com cama, respirador, monitor multiparamétrico, bombas de infusão e oxímetros em até 10 dias.

Neste primeiro momento, serão lotes de 10 leitos para cada unidade da federação, divididos proporcionalmente de acordo com a população local. A informação foi antecipada à CNN Brasil pelo presidente do Conass, Alberto Beltrame.

“Nossa estratégia é utilizar quartos e enfermarias convencionais. Se a enfermaria tiver três leitos, por exemplo, retiro dois e instalo os equipamentos e torno este leito num leito de cuidados intensivos com todos os recursos de uma UTI”, explicou Beltrame. A estratégia desenhada, segundo ele, não comprometeria as UTIs convencionais.

O déficit de leitos de UTI no Brasil preocupa. Dos 16 mil existentes no SUS (Sistema Único de Saúde), 95% estão ocupados, segundo dados do Ministério da Saúde. A expectativa é que a pasta disponibilize um total de 2 mil leitos no período mais crítico do novo coronavírus no país. Quando este estágio for alcançado, a distribuição atenderá a critérios de gravidade de pacientes.

Para esta semana, os secretários de saúde também aguardam repasse de R$ 430 milhões do governo federal, como informou o ministro Luiz Henrique Mandetta à CNN Brasil. Os recursos servirão para o enfrentamento da Covid-19 nas cidades e municípios.

Mais Recentes da CNN