Para evitar politização, Saúde aguarda aval técnico antes de comprar antiviral contra Covid-19

Com a decisão de esperar pelo aval da Conitec antes de assinar o contrato com a Pfizer, o Ministério da Saúde pretende resguardar a pasta de polêmicas ideológicas e da politização do assunto em ano eleitoral

Produção do antiviral contra Covid-19 da Pfizer, Paxlovid
Produção do antiviral contra Covid-19 da Pfizer, Paxlovid 16/11/2021 Pfizer/Divulgação via REUTERS

Kenzô Machidada CNN

Brasília

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde aguarda o resultado da reunião da Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias ao SUS), marcada para terça-feira (12), para adquirir o antiviral Paxlovid para o tratamento de pacientes com a Covid-19. E só após esse aval é que o Ministério da Saúde deve assinar o contrato de compra para aquisição do remédio.

De acordo com relatos feitos à CNN, a decisão de esperar pelo aval da Conitec antes de assinar o contrato com a Pfizer para compra do medicamento foi para resguardar o ministério da Saúde de polêmicas ideológicas e da politização do assunto em ano eleitoral.

A CNN apurou que a comissão técnica deve recomendar a aquisição do medicamento. Se o documento for assinado ainda em abril, a expectativa é que o primeiro lote chegue ao Brasil em maio.

O quantitativo que deve ser adquirido pelo Ministério da Saúde ainda será definido após a aprovação da comissão técnica, mas a estimativa de compra é de 400 a 500 milhões de unidades para atender principalmente o grupo de pacientes com alto risco de ainda contrair a doença da forma grave mesmo após a esquema vacinal completo.

O antiviral Paxlovid, fabricado pela Pfizer, previne o agravamento da doença. O medicamento é composto por comprimidos de Nirmatrelvir e Ritonavir embalados e administrados juntos. A indicação de uso é voltada para o tratamento da Covid-19 em adultos que não requerem oxigênio suplementar e que apresentam risco aumentado de agravamento da doença. No final de março a Anvisa aprovou o uso emergencial do medicamento.

Mais Recentes da CNN