Pesquisa mostra que home office deixou funcionários estressados; médico explica

No quadro Correspondente Médico, neurocirurgião Fernando Gomes demonstrou como ocorre a manifestação do estresse no cérebro e os impactos no organismo

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta quarta-feira (3) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes falou sobre o estresse causado pelo trabalho em casa durante a pandemia.

Uma pesquisa feita pelo LinkedIn, rede social de perfis profissionais, mostrou que mais de 60% das pessoas estão mais ansiosas ou mais estressadas com o trabalho desde que o home office virou rotina.

Esse levantamento também mostrou que mais de 70% dos profissionais em início de carreira sentem que a pandemia atrapalhou o aprendizado no emprego.

O médico destacou que, no cérebro, o estresse é manifestado em uma área chamada amígdala. “Ela faz parte do sistema límbico, parte emocional do cérebro que fica funcionando a todo vapor durante esse período de adaptação [ao home office], até reconhecer se essa situação é boa ou ruim, e tem repercussões físicas”, disse Gomes.

A ativação da amígdala, explicou o especialista, libera mais adrenalina e cortisol no nosso cérebro. “Com isso, se tem a manifestação clínica do estresse: a pessoa come de forma desorganizada, dorme pior, fica mais irritado, mais sonolento e não vê sentido na vida”, afirmou Fernando Gomes.

(Publicado por: André Rigue)

Mais Recentes da CNN