Queiroga diz que há “excesso de vacinas” contra a Covid-19 no Brasil

Ministro da Saúde negou que haja problema na distribuição de doses da AstraZeneca

Adriana De Lucada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que há “excesso de vacinas” contra a Covid-19 no Brasil. A fala foi realizada em uma coletiva de imprensa no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, nesta quarta-feira (15).

“Há excesso de vacina, na realidade. O Brasil já distribuiu 260 milhões de doses de vacinas e 210 milhões já foram aplicadas. Hoje vamos enviar para vacinar todos os brasileiros acima dos 18 anos com a primeira dose”, disse o ministro.

O chefe da pasta participava da entrega de um lote com 1,1 milhão de doses da Pfizer. Na ocasião, ele negou que haja problema na distribuição do imunizante da AstraZeneca, relatado em algumas capitais.

Terceira dose

Queiroga também defendeu a aplicação da terceira dose em idosos e a intercambialidade de vacinas. “Naturalmente há um anseio em se avançar na dose de reforço naqueles indivíduos que são mais vulneráveis”, ponderou o ministro.

Porém, ele concluiu que a autorização dessa aplicação pela pasta se deve à “posição dos especialistas”. “Não é uma decisão isolada do ministro”, afirmou.

Mais Recentes da CNN