Realidade CNN: Como o movimento antivacina ganhou força nos últimos anos

Programa desta terça-feira (8) exibe o documentário ‘A Guerra das Vacinas’, que mostra o crescimento de um grupo que é contra qualquer tipo de vacinação

Documentário fala sobre protestos antivacinas
Documentário fala sobre protestos antivacinas Foto: BBC

Da CNN

Ouvir notícia

O Realidade CNN vai exibir o documentário “A Guerra das Vacinas”, que mostra o que é o movimento antivacina e como ele ganhou força nos últimos anos. O programa vai ao ar nesta terça-feira (8), às 23h30.

Enquanto o mundo aguarda ansioso pela vacina contra a Covid-19, um grupo cada vez mais numeroso e barulhento não só não pretende se vacinar como é contra qualquer tipo de vacina. Movimentos que atuam há anos, mas que ganharam alcance com a internet, acusam indústria farmacêutica e autoridades de saúde de um conluio para manter a população dependente de remédios. Poderia ser mais uma teoria conspiratória, mas ela vem reduzindo significativamente a confiança da população nas vacinas e os índices de vacinação, aumentando a incidência de doenças antes controladas, como o sarampo.

Leia também:

OMS: vacina contra Covid precisa se provar segura antes de distribuição em massa

Vacinas são seguras, mas muitos não tomariam a contra Covid-19; entenda

É uma luta pela verdade ou há algo por trás desse ativismo? Esse é o tema do documentário “A Guerra das Vacinas”. “O movimento antivacina está tendo resultados. Temos agora mais de mil casos de sarampo nos Estados Unidos. Uma doença que eliminamos em 2000 está de volta, porque um grande número de pais optou por não vacinar seus filhos. E eles fizeram essa escolha por influência do grupo antivacina”, relata Paul Offit, cientista e criador de vacinas.

Em 1998, o médico britânico Andrew Wakefield convocou uma coletiva de imprensa para divulgar um estudo que supostamente concluíra que havia ligações entre a vacina tríplice viral e diagnósticos de autismo. A pesquisa de Wakefield foi confrontada e refutada pela comunidade científica, mas seus argumentos encontram respaldo no discurso de ativistas até hoje. “Você quer que as elites ricas ou setores da sociedade determinem quem vive ou morre? Eu não”, disse Del Bigtree, produtor do talk show médico The Doctors e uma das vozes de maior alcance do movimento antivacina.

A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN.

(Edição: André Rigue)

Tópicos

Mais Recentes da CNN