Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Recorde de casos e avanço da Ômicron; como está a Covid-19 no mundo

    O mundo registrou nas últimas 24 horas mais de 3,23 milhões de casos de coronavírus; e a Ômicron está se espalhando com rapidez

    Pessoas andam de máscaras pelas ruas no Reino Unido
    Pessoas andam de máscaras pelas ruas no Reino Unido Reuters

    Ingrid Oliveirada CNN

    São Paulo

    Ouvir notícia

    Os casos de coronavírus nos primeiros dias de janeiro de 2022 têm disparado em todo o mundo.

    De acordo com a plataforma Our World in Data (OWD), nas últimas 24 horas foram 3,28 milhões de novas infecções por Covid-19 — batendo o recorde de novos casos.

    É a primeira vez, desde o início da pandemia, que o registro diário pandêmico ultrapassa a casa dos 3 milhões.

    Os Estados Unidos foram responsáveis por mais de um terço das infecções, com 1,4 milhão de casos nas últimas 24 horas.

    A plataforma, que utiliza dados da Universidade John Hopkins, registrou 33.921 novos casos de SARS-CoV-2 no Brasil no mesmo período.

    Com os novos números, o mundo chegou à marca de 310,44 milhões de infecções em quase dois anos de pandemia.

    O aumento no número de casos acontece após as festas de fim de ano, e o espalhamento da variante Ômicron, cepa mais infecciosa do coronavírus.

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a Ômicron deve atingir 50% da Europa nos próximos dois meses.

    Covid no Brasil

    O Brasil tem 78% da população vacinada com uma dose da vacina contra a Covid-19 e 68,1% com as duas doses. Apesar disso, o número de pessoas que receberam o imunizante de reforço está em 14,3%, segundo dados do Our World In Data.

    Para tentar conter o avanço da Ômicron e evitar colpaso nos sistemas de saúde — como no início da pandemia — alguns estados voltaram atrás na decisão de relaxar as medidas de precaução e endureceram o combate ao vírus.

    Segundo levantamento da Agência CNN, a Bahia anunciou atualização de decreto com redução de público em eventos e novas restrições a partir de amanhã; no Ceará, as festas de Pré e de Carnaval foram vetadas — assim como em diversas capitais.

    Amazonas, Amapá e Pernambuco reduzieram a capacidade de público em eventos, e outros estados voltaram a obrigar o uso de máscaras em locais fechados e abertos.

    Covid no mundo

    As internações por Covid-19 nos Estados Unidos atingiram um novo recorde, superando o pico anterior de janeiro de 2021, segundo dados do Departamento de Saúde e Serviços Humanos do país.

    Até a data desta publicação, existem 145.982 pessoas hospitalizadas com coronavírus – número quase duas vezes mais do que há duas semanas.

    Na Europa, Espanha, Holanda e Itália estão vendo cada vez mais profissionais de saúde serem afastados por conta das infecções por coronavírus.

    A França tem 22.749 pessoas internadas por Covid-19 e a Itália  outras 17.946

    O diretor da OMS para a região, Hans Kluge, disse em coletiva de imprensa que o continente verá 50% das pessoas infectadas com a Ômicron nos próximos dois meses.

    Na China, várias estão aplicando restrições mais duras para tentar controlar novos surtos de Covid–19. O município de Tianjin batalha contra a altamente contagiosa variante Ômicron que foi detectada em transmissão comunitária em outras duas províncias.

    Os dados do Our World in Data mostram que 59,5% da população mundial tomou a primeira dose da vacina contra a Covid. E pouco mais da metade (50,3%) está totalmente vacinada — com as duas doses.

    A dose de reforço chegou para 7,1% das pessoas a nível global.

    Confira orientações do Ministério da Saúde do que fazer diante do diagnóstico de Covid-19

     

    *Com informações de Giulia Alecrim, da CNN

    Mais Recentes da CNN