Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ‘Remdesivir não evita mortes por Covid-19’, diz vice-diretora geral da OMS

    Mariângela Simão falou à CNN sobre nova diretriz da OMS, que desaconselha uso de antiviral para o tratamento da doença

    Da CNN

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) reforçou as recomendações para o tratamento da Covid-19 e desaconselhou o uso do medicamento antiviral remdesivir.

    Em entrevista à CNN, a vice-diretora geral da OMS, Mariângela Simão, explicou que a nova orientação é baseada em diversos estudos que, no total, somam mais de 7 mil pacientes avaliados que usuaram o remédio contra o novo coronavírus.

    “Esses estudos mostraram que o remdesivir não adiciona nada em termos de mortalidade ou progressão da doença para pacientes leves e, além de tudo, ele é injetável e bastante caro. A recomendação é contrária ao uso do antiviral em qualquer situação de paciente com Covid-19, entretano, a OMS recomenda mais estudos e pesquisas sobre o remdesivir. Com o conhecimento atual, ele não altera a progressão da doença e não evita mortes”, disse a médica sanitarista.

    Leia também:

    OMS desaconselha uso do remdesivir para tratamento contra Covid-19
    Diretor da OMS: Lockdowns na Europa são evitáveis e fechar escolas não é eficaz
    Cúpula do Brics: Bolsonaro diz que OMS e OMC necessitam de reformas

    A nova atualização da OMS sobre o remdesivir ocorre cerca de um mês depois que a empresa Gilead Sciences, fabricante do antiviral, anunciou que a Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos EUA, aprovou o medicamento para o tratamento da infecções pelo novo coronavírus. 

    O medicamento Remdesivir, fabricado pela farmacêutica Gilead
    O medicamento Remdesivir, fabricado pela farmacêutica Gilead
    Foto: Divulgação/Gilead

    (Publicado por Sinara Peixoto)