Rio de Janeiro bate recorde de semana com mais doses aplicadas contra Covid-19

Mais de 450 mil pessoas receberam a vacina na capital, 78 mil somente neste sábado (7)

Fila para vacinação na campanha contra a Covid no Complexo da Maré (RJ)
Fila para vacinação na campanha contra a Covid no Complexo da Maré (RJ) Foto: Bruna Carvalho/CNN

Pauline Almeida, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Rio de Janeiro bateu o recorde de semana com mais vacinados contra a Covid-19. Entre a última segunda-feira (2) e este sábado (7), 451.053 doses foram aplicadas. Com isso, a capital fluminense chega a 81,8% dos adultos imunizados com a primeira dose ou dose única, e 36,6% com segunda dose ou dose única. 

Somente neste sábado (7), 78.444 pessoas buscaram os cerca de 290 postos de aplicação. O dia foi destinado aos cariocas de 27 anos e também à repescagem da faixa etária acima de 50 anos, de pessoas com deficiência, puérperas e gestantes.

O calendário deveria prosseguir nesta segunda-feira (9) com a primeira dose às pessoas de 26 anos, mas a prefeitura ainda não sabe se terá estoque necessário e já divulgou que pode suspender o cronograma. Isso porque, segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, o Ministério da Saúde não cumpriu a agenda de entregas.

Com a necessidade do Rio de receber mais imunizantes ainda neste domingo (8) para manter o calendário, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, voltou a cobrar o Ministério da Saúde logo cedo. Pelas redes sociais, às 5h41, ele compartilhou uma publicação do secretário Daniel Soranz sobre o governo federal ter cerca de 9,7 milhões de doses para enviar aos estados e reivindicou: “distribuam”.

Também pelas redes sociais, Daniel Soranz destacou o recorde da semana com mais vacinados e pediu que as pessoas mantenham os cuidados preventivos contra o coronavírus. “Estamos no nosso momento mais difícil, inverno com nova variante circulando, evite se expor desnecessariamente”, escreveu.

O Rio de Janeiro voltou a ter todos os bairros classificados de alto risco para a Covid-19, pois enfrenta a volta do aumento de infecções. Para a Secretaria Municipal de Saúde, a piora do cenário epidemiológico se deve à variante Delta, com 67 casos confirmados e a morte de uma idosa que se recusou a tomar vacina.

O Ministério da Saúde divulgou que vai enviar 5% mais imunizantes ao estado do Rio de Janeiro, mas ainda não informou a data de entrega das novas remessas.

Mais Recentes da CNN