Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rio de Janeiro prorroga campanha de vacinação infantil contra a Covid-19

    Com menos da metade de público de 5 a 11 anos vacinado com a primeira dose, capital estendeu por mais 45 dias a vacinação contra o coronavírus

    Tânia Rêgo/Agência Brasil

    Isabelle Resendeda CNN

    Rio de Janeiro

    Com 48% do público infantil vacinado com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19, a cidade do Rio de Janeiro prorrogou por mais 45 dias a campanha de vacinação. Nesta terça-feira (08), foi encerrado o calendário por faixa etária e a partir de agora, não haverá mais o escalonamento por idades.

    Todas as crianças de 5 a 11 anos, que ainda não se vacinaram poderão comparecer em qualquer posto de saúde, acompanhados dos pais ou responsáveis, para receber a primeira dose. No próximo dia 10, as Secretarias de Saúde e Educação farão uma busca ativa de crianças ainda não imunizadas para tentar reverter a baixa procura.

    A meta da Secretaria Municipal de Saúde é atingir 80% do público de 5 a 11 anos com a primeira dose, o que corresponde a 448.000 crianças.

    “Pretendemos atingir 80% do público infantil com a primeira dose. Por isso, estendemos por mais 45 dias a campanha de imunização” – afirmou o secretário de Saúde, Daniel Soranz.

    Enquanto quase a metade da população infantil da capital já recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid, a cobertura vacinal do estado do Rio de Janeiro está abaixo da média nacional.

    Dados do Programa Nacional de Imunizações (PNI) mostram que até o dia 7 de fevereiro foram aplicadas 153.538 doses de vacinas contra a Covid-19, em crianças de 5 a 11 anos. Esse número representa apenas 10% do total do público infantil do estado, enquanto 20,2% das crianças brasileiras já receberam a primeira dose da vacina.

    De acordo com dados da Agência CNN, em todo Brasil já foram aplicadas mais de 4 milhões e quatrocentas mil (4.176.445) doses da vacina pediátrica. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, garantiu que até o dia 15 de fevereiro toda a doses para vacinar as crianças serão entregues aos estados e que não faltarão vacinas.