Rio de Janeiro tem 295 pessoas à espera de leitos de UTI para COVID-19

Segundo o município, a taxa de ocupação de leitos de UTI para COVID-19 na rede do SUS está em 98%

Hospitais do SUS na cidade do Rio de Janeiro registram 98% de ocupação de seus leitos de UTI
Hospitais do SUS na cidade do Rio de Janeiro registram 98% de ocupação de seus leitos de UTI Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Victória Cócolo, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Após divulgar nesta segunda-feira (4) que não tem mais vagas disponíveis para o atendimento a pacientes com COVID-19 nas unidades da rede municipal, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou que 295 pacientes da doença aguardavam na fila de transferência para UTI nesta manhã. 

Segundo o município, a taxa de ocupação de leitos de UTI para COVID-19 na rede do SUS está em 98%, e em 91% em leitos de enfermaria na capital fluminense. No caso dos leitos de UTI, apenas quatro estão disponíveis na central de regulação unificada para transferência de pacientes que aguardam na fila de espera das unidades municipais, estaduais e federais.

A Prefeitura do Rio diz que, desde o início da pandemia, a rede municipal abriu 611 leitos exclusivos para o tratamento da COVID-19. Deste total, 168 são leitos de UTI.

Além disso, o município diz que há pacientes internados em leitos exclusivos e em leitos de outras unidades de emergência da rede, em locais reservados para esse atendimento.

O número de leitos passam por alteração ao longo do dia. As vagas são disponibilizadas pelas unidades da rede SUS na cidade à medida que novos leitos são abertos ou pacientes recebem alta, por exemplo.

Mais Recentes da CNN