Brasil tem mais um caso suspeito da variante Ômicron

Amostras de uma mulher que esteve na África do Sul e desembarcou no Rio de Janeiro passarão por sequenciamento; em São Paulo, já são três casos confirmados da variante

Amostra de paciente está em análise na Fundação Oswaldo Cruz.
Amostra de paciente está em análise na Fundação Oswaldo Cruz. Josué Damacena/IOC/Fiocruz

Isabelle Salemeda CNN*

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Está em análise na Fundação Oswaldo Cruz o primeiro caso suspeito da variante Ômicron no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, nesta quarta-feira (01). A expectativa é de que o resultado saia até quinta-feira. Em São Paulo, já são três casos confirmados da variante.

No Rio de Janeiro, a paciente com a suspeita é uma mulher de 29 anos que chegou da África do Sul no último dia 21. O voo fez escalas em Joanesburgo, Etiópia e São Paulo, antes de chegar ao Rio de Janeiro.

Mesmo sem sintomas, por rotina, ela fez um teste para Covid-19 do tipo PCR no dia 29, que teve resultado positivo.

O exame foi refeito e o material foi enviado para a Fiocruz fazer o sequenciamento para determinar se é um caso da nova variante descoberta pela primeira vez na África do Sul.

A mulher viajava com o marido, que testou negativo. Todos os contatos com pessoas feitos desde o desembarque foram monitorados. Por enquanto, os resultados foram negativos para Covid-19.

De acordo com a Secretaria de Saúde da capital, a paciente tinha tomado as duas doses do imunizante da Pfizer contra a Covid-19, ainda no Brasil.

Soranz afirma que a Prefeitura do Rio acompanha de perto a situação epidemiológica da cidade.

Ainda não se sabe muito sobre a variante, mas também não há evidências de que ela seja mais resistente aos imunizantes. Por isso, nesse momento, a vacinação é fundamental.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 76,9% da população carioca já completou o esquema vacinal e 20% dos adultos já estão com a dose de reforço.

Três casos da variante Ômicron em São Paulo

A Secretaria de Estado de São Paulo confirmou, nesta quarta-feira (01), o terceiro caso da variante Ômicron do coronavírus no Brasil.

De acordo com as autoridades, um passageiro vindo da Etiópia, que desembarcou no Aeroporto de Guarulhos, no último sábado, testou positivo para Covid-19.

A amostra foi sequenciada geneticamente pelo Instituto Adolfo Lutz, do Governo de São Paulo.

“O homem de 29 anos foi testado no aeroporto ao desembarcar no país e não apresentava sintomas. Ele é vacinado com as duas doses do imunizante da Pfizer e está bem. Ele está em isolamento domiciliar desde o último sábado e está sendo acompanhado pela vigilância do município de Guarulhos, local que reside”, afirmou a Secretaria em nota.

Os outros dois casos confirmados em São Paulo se tratam de um casal que retornou da África do Sul. Um homem, de 41 anos, e de uma mulher, de 37 anos, testaram positivo em exames de diagnóstico molecular (RT-PCR).

Ambos receberam, ainda na África do Sul, a vacina de dose única da Janssen. Os dois não apresentam sintomas da doença e permanecem isolados em casa.

Veja a vacinação contra a Covid-19 pelo mundo:

*Com informações de Leonardo Lopes e Bruna Macedo, da CNN

Mais Recentes da CNN