Rio de Janeiro vacina primeira criança em aldeia indígena de Maricá

A cidade da região metropolitana foi a primeira no estado a iniciar a imunização infantil contra a Covid-19

A garota Sofia da Silva (Yva Mirim), da etnia Guarani, recebeu o imunizante da Pfizer em sua aldeia em Maricá (RJ)
A garota Sofia da Silva (Yva Mirim), da etnia Guarani, recebeu o imunizante da Pfizer em sua aldeia em Maricá (RJ) Pedro Peres/ Prefeitura de Maricá

Camille Coutoda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Rio de Janeiro teve a primeira criança vacinada contra a Covid-19 na noite desta sexta-feira (14). Sob aplausos de toda a tribo, Sofia da Silva (Yva Mirim), da etnia Guarani, recebeu o imunizante da Pfizer em sua aldeia, Mata Verde Bonita (Tekoa Ka’Aguy Ovy Porã), localizada no bairro de São José do Imbassaí, em Maricá, na região metropolitana do estado.

“Hoje começamos a vacinar crianças indígenas na aldeia onde temos mais de 40 famílias e onde houve casos de crianças contaminadas ao longo da pandemia. Precisamos proteger essa população mais vulnerável. E, na sequência, vamos vacinar crianças portadoras de deficiência e com comorbidades, até chegar a todo o público infantil previsto”, destacou a secretaria municipal de Saúde, Solange Oliveira.

A chegada dos técnicos de enfermagem com as primeiras doses da vacina na tribo foi saudada pelos indígenas com cantos de gratidão. A líder da aldeia, a Cacique Jurema, encorajou os pais a vacinarem seus filhos para proteção de toda tribo.

“Assim que me ligaram da Secretaria de Saúde dizendo que seríamos a primeira aldeia a receber a vacinação das crianças foi uma grande alegria. Encorajo nossos parentes indígenas porque vacina é para nossa segurança e das nossas crianças”, destacou.

A previsão é de que todas as crianças indígenas de Maricá sejam vacinadas ainda neste sábado (15), quando as doses também chegarão à aldeia Sítio do Céu, em Itaipuaçu, distrito da cidade. No mesmo dia, o município também vai seguir imunizando as crianças de 5 a 11 anos, com prioridade para os casos de comorbidades ou deficiência permanente.

Após a vacinação dos grupos prioritários, as crianças de 11 anos começarão a ser imunizadas. A previsão é de que a aplicação no público infantil comece a partir do próximo dia 24. O calendário seguirá por faixa etária. A prefeitura de Maricá ressalta que o cronograma seguirá de acordo com a disponibilidade das doses, entregues pelo Ministério da Saúde.

Mais Recentes da CNN