RJ suspende visitas a pacientes internados para evitar disseminação da Ômicron

“A medida tomada pelo governo está correta, é uma variante altamente transmissível”, explicou uma especialista à CNN

Será instituída a visita virtual como uma alternativa pela Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro
Será instituída a visita virtual como uma alternativa pela Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro Anadolu Agency via Getty Images

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O governo do Rio de Janeiro suspendeu temporariamente, a partir desta terça-feira (18), as visitas aos pacientes internados na rede pública de saúde do estado. A medida é necessária devido ao aumento dos casos de Covid-19 e ao elevado poder de transmissão da nova variante Ômicron, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

“A medida tomada pelo governo está correta, é uma variante altamente transmissível. Já foram registradas pessoas nos serviços de saúde, infectadas, que estão transmitindo. E se houver circulação de outras pessoas, que seriam os visitantes, a tendência é de que aumente ainda mais o risco de infecção de outros indivíduos”, explicou Gulnar Azevedo, membro da Associação Brasileira de Saúde Coletiva e professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

No entanto, a decisão não atingirá os acompanhantes de crianças, idosos, deficientes físicos e pacientes com transtornos mentais internados nas unidades.

Para a entrada na unidade de saúde, esses visitantes precisam assinar um documento onde declaram estar assintomáticos. A Secretária de Saúde ainda esclareceu que as novas medidas foram avisadas aos acompanhantes com antecedência.

Visita Virtual

Com o intuito de não deixar os pacientes sem o encontro com os familiares, a pasta determinou que as unidades de saúde deverão garantir ao paciente internado a realização de visita virtual com familiar, pelo menos duas vezes por semana.

Mais Recentes da CNN