Taxa de ocupação de leitos de Covid vem aumentando rápido, diz secretário do Rio

Em entrevista à CNN, Daniel Soranz afirmou que taxa de ocupação na rede pública de saúde está em 51%

Thayana Araújoda CNNRenata Souzada CNN*

no Rio de Janeiro e em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, afirmou que, diante do avanço da variante Ômicron, o número de hospitalizações por Covid-19 vem aumentando na capital.

O secretário afirmou que, sobre leitos de Covid, “ainda tem uma taxa de ocupação de 51%. Ela vem aumentando muito rápido, a nossa taxa de ocupação. A gente chegou a ter menos de 10% dos leitos de Covid-19 ocupados”.

Soranz ainda explicou que as internações se dão principalmente entre pacientes que não tomaram a vacina da Covid-19.

Em relação ao desbloqueio de leitos hospitalares da rede federal solicitado ao Ministério da Saúde, o secretário afirmou que aguarda resposta da pasta.

“A gente ainda não recebeu nenhuma resposta à nossa solicitação do Ministério da Saúde. Hoje são 941 leitos federais fechados na capital”, disse Soranz.

Afastamentos por Covid-19

A alta transmissibilidade da variante Ômicron e o aumento no número de casos de Covid e Influenza tem afetado também o quadro de profissionais de saúde no Rio de Janeiro.

“É uma situação bem complexa. Só nesse mês de janeiro, 4.800 profissionais tiveram que ser afastados. Felizmente, muitos já têm retornado a sua atividade”, afirmou o secretário de saúde.

Para suprir o déficit na força de trabalho, 1.200 novos profissionais já foram contratados e há previsão de mais 400 contratações.

Também em razão do aumento de casos, a o estado suspendeu as cirurgias eletivas (planejadas com antecedência). Segundo Soranz, o objetivo é conter a contaminação nesse grupo de pacientes.

*Sob supervisão de Rafaela Lara

Mais Recentes da CNN