Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saiba o que faz com que as picadas de pernilongo cocem e como evitá-las

    Algumas pessoas parecem "ímãs" de insetos, enquanto outras passam quase ilesas dos ataques; veja por que isso acontece

    Coceira é provocada por uma reação do corpo humano às substâncias injetadas durante a picada do pernilongo
    Coceira é provocada por uma reação do corpo humano às substâncias injetadas durante a picada do pernilongo Getty Images

    Melissa Mahtanida CNN

    Se você já foi picado por um pernilongo, sabe o quanto isso é incômodo. As pequenas protuberâncias vermelhas incham quase imediatamente, gerando uma coceira que, uma vez que você começa a coçar, só parece piorar. Quanto mais você coça, aumenta ainda mais o comichão –iniciando um ciclo vicioso que pode deixá-lo irritado, dolorido e coberto de bolinhas inchadas e vermelhas.

    Algumas pessoas parecem ser “ímãs” de pernilongos –os insetos se reúnem ao redor delas onde quer que estejam, deixando picadas em qualquer pedaço da pele exposta– enquanto outras pessoas ficam relativamente ilesas das picadas e sem coceira.

    Mas como os pernilongos escolhem suas presas e como podemos repeli-los? Conversamos com alguns especialistas e pedimos seus conselhos.

    Por que a picada de pernilongo coça?

    Quando um pernilongo pica, ele perfura a pele usando uma peça bucal especial (proboscis) para sugar o sangue. Como o pernilongo está se alimentando de seu sangue, ele injeta saliva em sua pele, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

    Leslie Vosshall, vice-presidente e diretora científica do Howard Hughes Medical Institute, explicou que a saliva dos pernilongos tem uma qualidade semelhante a um anestésico, então você não sente a picada até que o inseto voe para longe. Além disso, também tem anticoagulantes para que seu sangue continue fluindo sem coagulação.

    “A saliva dos pernilongos tem muitas proteínas; algumas são alérgenos”, disse Vosshall, acrescentando: “nosso corpo reconhece a proteína do pernilongo como estranha e nossas células imunológicas entram em ação para tentar combatê-la”.

    Não é a picada que causa a coceira. Na verdade, é a resposta do nosso corpo à proteína estranha do pernilongo que está tentando combater. É por isso que algumas pessoas podem ter apenas uma reação leve às picadas, enquanto outras, mais sensíveis à proteína estranha, reagem com grandes áreas de inchaço que são mais dolorosas.

    E não há necessidade de ficar bravo com os pernilongos machos, pois apenas as fêmeas picam. E fazem isso para obter uma refeição de sangue, pois a maioria das fêmeas não pode produzir ovos sem esse sangue.

    Como os pernilongos escolhem suas presas?

    Como a maioria dos outros insetos que se alimentam de sangue, os pernilongos podem sentir o nosso cheiro de longe por meio do dióxido de carbono que exalamos, e é isso que os faz se aproximar, em primeiro lugar, de acordo com Daniel Markowski, consultor técnico da American Mosquito Control Association.

    “Uma vez que eles realmente se aproximam de um hospedeiro, eles usam uma variedade de outras pistas para finalmente chegar até ele”, disse. “Isso inclui componentes visuais como formas, tamanhos e cores. É por isso que as cores escuras não são recomendadas em habitats nobres porque se destacam mais, principalmente em relação aos fundos e contrastes.”

    Outros sinais químicos “incluindo odores do hálito, subprodutos da microbiota em nossa pele ou outros odores humanos gerais como octenol, amônia, ácido capróico ou ácido lático” se combinam com nosso dióxido de carbono para nos tornar mais ou menos atraentes para diferentes espécies de pernilongos, acrescentou.

    As larvas de Anopheles stephensi
    Essa espécie é o principal vetor de mosquitos da malária / Foto: Radboud University Medical Center/ CNN/ Reprodução

    É provável que seja uma combinação de dióxido de carbono de uma pessoa e outros odores que atrai pernilongos, disse Vosshall, que recentemente escreveu um artigo sobre “a atração inquebrável dos pernilongos pelos humanos”. Mas ela disse que o júri ainda não sabe o que exatamente torna uma pessoa mais atraente para um pernilongo do que outra.

    “Isso é algo em que estamos trabalhando –a quantidade e o tipo de odor corporal que uma pessoa exala é provavelmente o motivo”, disse Vosshall por e-mail. “Há artigos que afirmam que é o tipo sanguíneo, ou doçura no sangue, ou gênero (as mulheres são supostamente mais atrativas para os pernilongos), mas nada é provado de forma conclusiva.”

    O que fazer para não piorar a coceira?

    “Não coçar” é o conselho que a maioria dos especialistas e profissionais de saúde dão. Por mais difícil e, às vezes irrealista, que possa parecer, coçar inflama a pele, e a inflamação faz a pele coçar mais.

    “Coçar também pode causar infecções secundárias e prolongar a irritação”, alertou Markowski, acrescentando que, em casos extremos, as pessoas podem ficar com cicatrizes.

    Em vez disso, existem dezenas de cremes e sprays que prometem alívio da coceira, bem como remédios caseiros e repelentes de pernilongos, portanto, escolher o que é certo para você pode muitas vezes se resumir a tentativa e erro.

    “Em geral, todos os vários cremes contra coceira são muito semelhantes”, disse Markowski. “Geralmente, sugiro que, se você é altamente alérgico a pernilongos, pode precisar de um creme com difenidramina ou um anti-histamínico similar”.

    Vosshall recomendou a aplicação de água quente na picada o mais rápido possível. “Água muito quente –tão quente quanto você pode suportar, mas não tão quente a ponto de queimar– causa um ‘curto-circuito’ no reflexo da coceira”, disse ela.

    “Se você estiver fazendo trilha e isso não for prático, um gel anestésico tópico de lidocaína local pode ser útil para evitar a sensação de coceira, bem como um creme de cortisona de venda livre”.

    Embora ambos os especialistas tenham dito que muitas pessoas preferem remédios naturais ou produtos à base de plantas, eles pediram cautela. Não há evidências científicas de que esses remédios funcionem e podem vir com suas próprias precauções ou efeitos colaterais.

    Na verdade, o melhor remédio para combater a coceira é evitar uma picada, em primeiro lugar.

    “Repelentes químicos, incluindo DEET (N,N-dietil-meta-toluamida) ou picaridina, são seguros e altamente eficazes”, disse Vosshall. Markowski concordou, descrevendo o DEET como o “padrão ouro”, registrado na Agência de Proteção Ambiental americana e endossado pelo CDC.

    No entanto, ele reconheceu as preocupações de algumas pessoas em relação à toxicidade do ingrediente, acrescentando: “Assim como com todos os produtos, sugiro tratar uma pequena área primeiro e garantir que você não tenha reações alérgicas. Além disso, leia o rótulo e siga todas as diretrizes de uso.”

    Quando procurar atendimento médico

    Algumas pessoas podem ter reações alérgicas graves a pernilongos, embora, na prática, isso seja raro, disse Vosshall. Se você tiver sintomas graves, como urticária, problemas respiratórios ou anafilaxia, procure atendimento médico imediatamente.

    Você também deve consultar um médico se estiver planejando viajar para um país onde patógenos transmitidos pelo sangue, como o vírus da Zika e a malária, sejam comuns. Os pernilongos podem transmitir algumas doenças de pessoa para pessoa, mas um médico poderá aconselhá-lo se existirem vacinas ou tratamentos preventivos disponíveis.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original