Saúde dá prazo para liberar vacinas retidas; Anvisa aponta falta de documentação

A informação foi confirmada à CNN, depois que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) cobrou publicamente o repasse

Doses da Janssen
Doses da Janssen Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Governo do Estado de Santa Catarina

Mariana Vasques, Tainá Falcão e Victoria Cócolo, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde deu o prazo de 48 horas para a liberação de novas doses da vacina da Janssen, do grupo Johnson e Johnson, retidas no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, São Paulo, desde a última sexta-feira (25).

Em nota, o Ministério da Saúde diz que aguarda autorização da Anvisa para distribuir as doses. O quantitativo é parte de uma remessa total de 3 milhões de doses doada pelos Estados Unidos ao Brasil, dividida em três lotes.

A informação foi confirmada à CNN, depois que o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) cobrou publicamente o repasse de 668 mil vacinas ao estado.

Em nota, a Anvisa afirma que o lote de 2.052.350 doses ainda não foi liberado porque o fiel depositário da carga, o Ministério da Saúde, ainda não entregou a documentação necessária. A agência disse ainda ter desembarcado as vacinas, que chegaram na sexta e no sábado (26), com prioridade.

“Foram desembaraçadas com prioridade pela Anvisa na mesma data em que chegaram ao país, sob compromisso do importador e fiel depositário da carga, que é o próprio Ministério da Saúde, de prestar as informações complementares necessárias previamente à distribuição das vacinas”, diz a agência.

Procurado pela CNN, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou a respeito dos documentos citados pela Anvisa.

Cobrança de SP

Integrantes da saúde no estado de São Paulo dizem que tem cobrado posicionamento rápido do Ministério desde o final de semana. Nesta quarta-feira, um ofício foi enviado ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A indicação do ministério da Saúde tem sido a de manter as doses da Janssen em postos de imunização das capitais brasileiras. O estado de São Paulo, no entanto, decidiu distribui-las entre os 645 municípios.

O Brasil já recebeu 1,8 milhão de doses da Janssen compradas pelo Ministério da Saúde, de um lote com 38 milhões de doses

Mais Recentes da CNN