Saúde distribuirá mais 4,7 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 até março

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, diz que 2,7 milhões de doses da Coronavac e 2 milhões da AstraZeneca/Fiocruz serão disponibilizadas nas próximas semanas

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta sexta-feira (19) que o governo federal distribuirá entre o fim de fevereiro e o início de março mais 4,7 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19.

O número de doses e os prazos foram informados por Pazuello em reunião com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), realizada de forma virtual.

Segundo Pazuello, essa nova remessa de imunizantes contará com com 2,7 milhões de doses da Coronavac, produzidas pelo do Instituto Butantan, e 2 milhões da vacina da AstraZeneca/Oxford, importadas da Índia.

“Neste novo momento da campanha, a vacina do Butantan será aplicada em dose única, com o objetivo de ampliar a vacinação e atender ainda mais brasileiros. Com isso, entramos em março com a expectativa de vacinar novos grupos. Serão disponibilizadas mais 4,7 milhões de doses para estados e municípios”, disse o ministro. 

 

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que governo distribuirá mais 4,7 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 até o começo de março
Foto: Reprodução/CNN

Até hoje, os governos estaduais e municipais só podiam aplicar metade das doses recebidas da Coronavac, já que era preciso reservar a outra parte para a segunda dose da imunização, que deve acontecer de 14 a 28 dias após a primeira.

Agora, a pasta diz que abandonará essa política já que espera receber, ainda em março, “mais 21 milhões de doses do Butantan que serão usadas na segunda rodada de imunização”. 

Já o imunizante da AstraZeneca possui um tempo maior de aplicação da segunda dose: até três meses. O governo federal espera receber ainda em março 18 milhões de doses do imunizante, entre o que está em produção pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o que for importado.

Além das vacinas, durante a reunião o ministro garantiu aos prefeitos que fará o pagamento dos leitos de UTI para Covid-19 de janeiro a março. 

Mais Recentes da CNN