Sem vacina desde julho, capital paulista tem “surto” de Influenza, diz secretário

Diferentemente do Rio, situação ainda não é de epidemia em São Paulo, segundo autoridades

Prefeito de SP disse que a situação da influenza está controlada
Prefeito de SP disse que a situação da influenza está controlada Unsplash

Pedro Duranda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Depois da confirmação de epidemia na cidade e no estado do Rio de Janeiro na última semana, a capital paulista reconheceu que está sob surto do vírus Influenza A depois de notar aumento nos casos de gripe.

A informação foi confirmada pelo secretário municipal de saúde, Edson Aparecido à CNN.

A cidade não tem vacinas para a gripe desde julho, quando terminou de aplicar o que tinha em estoque para a campanha local.

No último final de semana, o Instituto Butantan, que pertence ao governo paulista, doou 400 mil doses à cidade do Rio de Janeiro. O estado contou ainda com o remanejamento de 160 mil doses de vacinas que estavam no Espírito Santo e em Boa Vista, capital de Roraima.

A boa notícia por enquanto é que a vigilância epidemiológica municipal de São Paulo tem notado que os casos de pacientes com gripe ficam restritos ao primeiro atendimento, em nível ambulatorial, exatamente como no Rio de Janeiro.

À CNN, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse que a situação está controlada. O tema foi discutido em uma reunião com a cúpula da gestão municipal que terminou na noite desta terça (14).

“Percebemos um aumento considerável da procura pelos nossos equipamentos de saúde por conta do aumento de casos de Influenza na cidade, mas não estamos vendo como uma situação de gravidade, por enquanto, e sim de atenção”, disse.

Uma das principais diferenças entre a gripe comum, causada pelo vírus Influenza, e o coronavírus, causado pelo vírus Sars-Cov-2 é justamente a evolução para internações e mortes.

A CNN questionou o Ministério da Saúde sobre o envio de mais vacinas da gripe para a cidade do Rio de Janeiro, onde os estoques devem terminar na próxima semana, e para outras onze cidades do estado, como Nova Iguaçu, Búzios e Duque de Caxias, que não tem mais imunizantes.

A pasta não deu uma previsão de novas remessas até o fechamento dessa reportagem.

Mais Recentes da CNN